Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  sáb,   25/novembro/2017     
artigos

Por que Jair Bolsonaro está no 2º turno?

31/10/2017 08:46:00
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

FILOSOFANDO

Existe um momento em que o povo cansa-se da frustração. Quando o amor pelo fracasso o cansaço pela decadência chega a um nível insuportável é possível imaginar saindo das urnas nomes completamente inesperados. GESSI TABORDA (1951), jornalista com passagem por grandes redações e criador da Em Linhas Gerais.

 

EMBATUCADOS

A publicação do resultado de mais uma pesquisa do Ibope pelo jornal O GLOBO prevendo que na disputa presidencial do próximo ano um segundo turno até recentemente tido como impossível, com Lula tendo de enfrentar Jair Bolsonaro, certamente será um dos grandes assuntos políticos da semana em todo o Brasil, até mesmo em Rondônia onde ontem alguns eleitores queriam uma opinião minha sobre os motivos do rápido crescimento do deputado Bolsonaro no cenário da disputa programada para 2018. Boa parte do eleitorado está embatucada diante dessa previsão de “samba do crioulo doido” apontada por essa pesquisa para o distante desfecho eleitoral.

 

DESCONCERTANTES

Esse balizamento do Ibope desconcertou especialmente os jornalistas (??) e analistas que por esse Brasil afora vivem a manipular a mídia por má fé, ideologia ou simplesmente por interesses pessoais (o vil metal no bolso) pelos quais justificam sua parcialidade. São esses “comunicadores” que sempre tratam Bolsonaro sem isenção e imparcialidade. São certamente incapazes de mostrar o deputado Jair Bolsonaro que pode ser tudo, mas não é corrupto, não renega princípios conservadores e mantém sua integridade.

 

PERDA DE DOMÍNIO

Certamente o maior peso eleitoral adquirido por Bolsonaro está diretamente ligado à perda de domínio da manipulação da “esquerda” infiltrada em grande parte das mídias tradicionais.

Cada vez mais destroçados pela crescente importância das redes sociais, das plataformas de interação existentes na Internet, esses “formadores de opinião” deixam de obter resultados efetivos para as “raposas” políticas de suas preferências. Por tudo isso é possível compreender o crescimento popular do deputado carioca detectado pela pesquisa divulgada no globo.

 

MENTIRAS

É cada vez maior o número de pessoas que deixam de acreditar nas baboseiras dos arautos do establishment e da esquerda ultrapassada, com sua insistência em mostrar um Bolsonaro nazista, homofóbico, racista. O povo cada vez mais acredita que tudo isso só tem mesmo o objetivo de manter o malabarismo criado pela esquerda, batizado de “politicamente correto” para negar o óbvio.

 

PENSAMENTO

Bolsonaro – como possível candidato em 2018 – ainda carece de um pensamento mais organizado voltado à estratégia política. Isso será fundamental para desvencilhar das arapucas que serão montadas contra ele. Se o deputado carioca oriundo do Exército conseguir aprender essas táticas (afinal, eleição não se vence só que integridade) certamente ficará ainda mais forte na disputa, mesmo contra o Lula.

 

GOSTO DO POVO

Por enquanto as verdadeiras filigranas tecidas pelos “raposões” da política ainda não estão formatadas completamente. Bolsonaro está colhendo os frutos de ser o tipo que agrada o povão, cansado de políticos sempre dispostos a ferrá-lo através da corrupção desenfreada como acontece agora. O povo gosta de um cara que fala grosso, que odeia bandido, que não cai nessa onda de que a verdade está com as minorias, de um político que não pode ser acusado de ter abandonado os legítimos princípios éticos das famílias.

 

SEM COMPARAÇÃO

Pela maneira com que se comporta no mundo político (após longos anos como parlamentar) dá para se afirmar que entre Bolsonaro e Lula há enorme abismo. A mesma diferença entre água e óleo. Não será com afirmações como a de que Bolsonaro não terá qualquer condição de ser um bom presidente que irão afastar definitivamente a capacidade de confronto do candidato conservador com o Lula. Podem falar “um monte” sobre o Bolsonaro mas não podem chama-lo de corrupto.

 

CONSERVADORES

Ainda acho muito difícil acreditar numa vitória de Bolsonaro. Ele me parece não ter ainda uma assessoria de qualidade para cuidar de seu marketing eleitoral. Mas dizer que sua vitória numa disputa, especialmente com Lula, é impossível é apenas uma falácia. É desconhecer que a sociedade brasileira continua sendo conservadora.

O povo brasileiro terá motivações de ordem moral para escolher um candidato que seja Cristão, que fale a verdade doa a quem doer e que defenda os bons costumes.

 

VOZ ESTRIDENTE

Parece lógico ver Jair Bolsonaro na segunda posição do Ibope nesse momento. Afinal ele é um dos poucos políticos que defende claramente menos interferência do estado na vida das famílias tradicionais, e políticas que a favoreçam e não dificultem seu desenvolvimento como “célula matriz” de toda sociedade.

Entre os vários deputados na Câmara a voz mais estridente que se ouviu contra a ideologia de género e kit gay nas escolas para nossas crianças, foi a de Jair Bolsonaro.

E na ordem econômica esse deputado do livre mercado deplorando as ideias dos “comunas” em favor do estado paquidérmico e pesado, sustentado pelos contribuintes.

 

CONTRASTE

A liderança de Lula na pesquisa divulgado pelo jornal O Globo não foi inusitada. O principal nome do PT nunca deixou de fazer campanha para voltar à presidência da República. Todavia essa liderança do petista não deixa de ser um fato deprimente para quem torce por mudanças concretas na política brasileira.

Ora, enquanto Lula já está condenado à prisão pelo Juiz Sérgio Moro e, de acordo com as investigações da Polícia Federal, está envolvido até o talo em corrupção ativa e passiva, Bolsonaro continua ficha limpíssima. Que pena que a pesquisa coloca Lula tão acima do segundo colocado!

 

ABORTO

Lula como se sabe é a favor do aborto, do casamento homoafetivo, do financiamento com dinheiro público das carreatas de orgulho gay, do ensino ideológico nas escolas. Bolsonaro é o oposto: Defesa dos princípios cristãos, das depravações da sociedade, da família tradicional, de escolas sem ideologia. Pode-se não gostar de jeito nenhum de Bolsonaro mas entre ele e o candidato do PT não há dúvidas: ele é o único com clara convergência com os princípios ainda muito caros à família brasileira.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: