Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qui,   23/novembro/2017     
cidades

Demônios da Garoa lançam álbum de inéditas

02/07/2014 15:00:26
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



Depois de quatro anos desde a gravação do último DVD, o conjunto traz novo trabalho com músicas inéditas e regravações de grandes sucessos do samba. 



Clique para ampliar
Depois de comemorar 70 anos de carreira com o DVD “Vem cantar comigo”, os integrantes da terceira geração do grupo mais antigo do país, lançam um novo disco que relembra os bons e velhos tempos, na década de 50, quando começaram a interpretar os sucessos de Adoniran Barbosa. O compositor é lembrado no novo trabalho em “Trem das onze”, uma das regravações do CD, que parece percorrer toda a história do grupo, em outras 12 música, sendo cinco inéditas.

“Um samba diferente” encabeça o disco e foi escolhida para ser a primeira trabalhada, também por isso, dá nome ao CD. Samba de raiz, letras sobre o cotidiano e bom humor, receita que convenceu gerações e continua levando milhares de pessoas aos shows do grupo, podem ser vistas em “Melô do Camelô”, “Bêbado Minerim” e “Dá nele, nega”. Existe também a crítica social “A Lei do Morro” e a romântica, “Zoião”, todas respaldadas pela musicalidade apurada de Sergio, Ricardinho, Dedé, Izael e Canhotinho.

Outra novidade do álbum é a identidade visual baseada em caixas de fósforos, “instrumento” usado por Adoniram para compor suas canções.

Sobre os Demônios da Garoa: fundado por Arnaldo Rosa, na década de 1940, como “Grupo Luar”, os Demônios da Garoa ficaram conhecidos no auge da Era do Rádio brasileira, como os grandes interpretes do ícone Adoniran Barbosa. A identificação com a cidade de São Paulo, veio por meio das letras populares e do ritmo animado e contagiante do samba de raiz que se tornou símbolo da cidade. No total são mais de 70 discos, e dezenas de prêmios como o Roquete Pinto nos anos 60, o Prêmio Sharp de Música, na categoria Melhor Grupo Vocal, na década de 90, a Chave de São Paulo e o recorde reconhecido pelo Guinnes Book, por ser o conjunto musical mais antigo em atividade no Brasil.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: