Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  dom,   17/outubro/2021     
política

É bandido falando de bandido, diz Hermínio sobre escândalo da Emdur

01/09/2012 17:00:01
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 


 

O presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, deputado Hermínio Coelho (PSD), acredita que o “rombo” na Prefeitura de Porto Velho é bem maior e que o fato envolvendo a Empresa de Desenvolvimento Urbano (Emdur) é apenas a ponta do iceberg. 

Em entrevista na tarde de hoje em Ji-Paraná, o parlamentar comparou a gestão do prefeito Roberto Sobrinho (PT) a um paciente com metástase, sem qualquer chance de cura no caso da corrupção generalizada em vários setores da prefeitura. 

“A coisa está ficando tão feia que bandido está dedurando bandido”, opinou Hermínio, um dos maiores críticos da administração do PT, comandada por Sobrinho. O deputado criticou a parcimônia do prefeito com a bandalheira dos “companheiros” e a sua aparente amnésia. 

“Daqui a pouco é capaz de dizer que não sabe quem é Kleber ou Mário Sérgio, que nunca ouviu falar de Marquise ou que nunca houve monopólio de transporte coletivo”, ironizou o presidente da Assembleia. 

Para ele, à medida em que a gestão de Roberto Sobrinho passe pela investigação, outros descalabros vão aparecer. “É uma lambança geral que toda a população de Porto Velho paga. Nunca antes neste país uma administração teve tanto dinheiro para fazer tão pouco”. 

“Com as investigações prosseguindo, o que tenho certeza será feito pelo Ministério Público, nós teremos um retrato real da podridão da administração Sobrinho que enfeita a sujeira com uma propaganda que vende Porto Velho como se fosse Curitiba”, rechaçou.




Comentários (2)
VERGONHA, CORRUPÇÃO

UM EXEMPLO DE COMO OS POLÍTICOS VIVEM EM NOSSO PAÍS , LEIAM E TIREM SUAS CONCLUSÕES.MESMO COM UM POVO PARVO, BOBO E TOLERANTE RECEBI E REPASSO. FAÇA A TUA PARTE, ESPALHE ISSO PARA TODOS OS TEUS CONHECIDOS...VAMOS ESPALHAR PELO MUNDO AFORA mulher da foto é Nice Lobão (e o seu pote de ouro)Essa senhora com cara de quem não sabe o que está fazendo no plenário da Câmara dos Deputados é a Deputada Nice Lobão.Nada mais do que a mulher do senador e ministro das Minas e Energia Edson Lobão e mãe do Senador suplente Lobão Filho. Ela faz parte dessa alcateia maranhense que tomou de assalto o Planalto Central desde que o PT entrou no governo.Tirou nada menos do que 82 licenças médicas, só no ano de 2011, e dos 101 dias que houve expediente na Câmara, ela apareceu somente em 19 (apenas para dizer que conhece o congresso). Mesmo licenciada e afastada, continua recebendo seus vencimentos em média de R$ 100.000,00 ao mês e mais R$ 470.000,00 em verbas diversas.Uma bolada anual de R$ 1.670.000,00 para quem trabalhou, efetivamente, 19 dias em 2011.Ou o equivalente a R$ 88.000,00 por dia frequentado (esqueça o termo "trabalhado").Se ela é tão enferma assim, que renuncie ao seu mandato e vá cuidar de sua saúde.A família Lobão está fazendo seu pé de meia, pé de calças, pé de camisas, pé de vestidos finos, pé de jóias, etc, às custas dos eleitores. E a imoralidade, a farra com o dinheiro público e a bandalheira continuam correndo soltas no país do futebol.Da maneira que vai o Brasil não aguenta o repuxo sem quebrar a banca com o que se desvia, se rouba, se superfatura e o que se paga em salários exorbitantes para político vagabundo fazer de conta que trabalha é uma imoralidade. E com a situação econômica mundial em bancarrota, esta podridão política não segura o rojão, o país vai mesmo quebrar. Quebrar para nós, nos nossos bolsos, pobres mortais que somos e que, com nossos suados impostos, sustentamos essa corja de políticos enganadores, ladrões e safados.E OS APOSENTADOS QUE SE "PHODAM" COM A MERRECA DE SEU SALÁRIO MÍNIMO MENSAL E QUE VÃO MORRER "INTERNADOS" NO CHÃO DOS CORREDORES DOS IMUNDOS HOSPITAIS PÚBLICOS. É O FIM!! <br>

IVAN GOMES ALVES - PORTO VELHO/ RO.
Enviado em: 20/01/2013 18:43:34  [IP: 201.34.15.***]
Responda a este comentário
DE QUEM É O APAGÃO?

Enquanto os valores das ações das empresas de energia despencam na Bolsa de Valores como a Cesp caindo 28%, a Transmissão Paulista caindo 24% e a Cemig 24%; enquanto os professores mantêm a greve com o governo do PT endurecendo contra os trabalhadores; enquanto o Maranhão é invadido por meningite sem uma resposta do governo; enquanto os demais Juízes do STF não votam após o brilhante voto do relator Joaquim Barbosa e o lamentável voto do revisor Ricardo Lewandovsky sobre o time 5º do processo do Mensalão tudo fazendo para criar condições de absolver Zé Dirceu; enquanto os paulistas e paulistanos não se acostumam com a jogada eleitoreira de Dilma demitir a irmã de Chico Buarque para colocar em seu lugar MarTAXA para ajudar o ministro da Educação que deixava as provas do ENEM serem roubadas todo ano e distribuiu o KIT GAY nas escolas, prefiro comentar o ato eleitoreiro de Dilma reduzindo a energia elétrica em 16,2 %...<br> <br> DE QUEM É O MAIOR APAGÃO ELÉTRICO DA HISTÓRIA DO BRASIL?<br> Os apagões de energia elétrica ocorridos entre 1995 e 2010 surpreendentemente não ocorreram apenas no governo do Presidente Fernando Henrique Cardoso conforme maldosa e levianamente tem sugerido nas rádios e televisões a presidente Dilma Russeff, se ‘esquecendo’, inclusive, que foi ministra de Minas e Energia entre 2003 e 2005. <br> <br> Fotos Gustavo Miranda/Ag. O Globo/ Ed Ferreira/AE<br> <br> <br> <br> Vejamos o que dizem os fatos e não as mentiras petistas.<br> Fatos no governo de Fernando Henrique Cardoso: 1) Fevereiro de 1997: apagão no Rio de Janeiro; 2) novembro de 1997: apagão no Rio de Janeiro; 3) abril de 1998: apagão nos Estados do Sudeste, Sul e Centro-Oeste; 4) março de 1999: apagão em nove Estados e no Distrito Federal; 5) dezembro de 2000: apagão em doze estados de Sudeste, Sul e Centro-Oeste; 6) Janeiro de 2002: apagão em dez Estados.<br> Fatos no governo de Luiz Inácio Lula da Silva: 1) Janeiro de 2003: apagão no Rio de Janeiro; 2) Janeiro de 2005: apagão no, Rio de Janeiro, no Espírito Santo e em parte de Minas Gerais; 3) março de 2008: apagão em São Paulo; 4) novembro de 2009: apagão em 18 estados de Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste, além do Distrito Federa. Foi o maior apagão da história brasileira em extensão. No total, 28 000 megawatts, ou 45% de toda a energia que estava sendo consumida no Brasil naquele momento, sumiram dos fios. 5) novembro de 2009: apagão no Rio de Janeiro; 6) Fevereiro de 2010: apagão em todo Nordeste; 7) dezembro de 2010: apagão no Rio de Janeiro: 8) fevereiro de 2010: apagão em oito Estados do Nordeste.<br> Consequências: o presidente Fernando Henrique Cardoso tomou quatro importantes decisões: concluiu a construção da Usina Angra II; lançou e concluiu o Plano Prioritário de construção de 12 usinas termoelétricas a gás; tornou obrigatório o horário de verão; e incentivou a adoção de lâmpadas frias, resultando essas quatro medidas numa economia de, pelo menos, 30% de energia elétrica; foi como se três grandes usinas do porte de Belo Monte tivessem sido construídas; e não fora isso o Brasil já teria parado nas mãos incompetentes do governo do PT por falta de energia, pois, até hoje, o governo do PT nada acrescentou em termos de geração de energia a não ser projetos que se arrastam no tempo como, por exemplo, a Usina Angra III, cuja construção está parada; e Usina de Belo Monte, que enfrenta fortíssima oposição dos ambientalistas; e, portanto, mais parecem obras de ficção.<br> Nesse contexto, Dilma, que foi ministra de Minas e Energia no governo Lula, afirmou em 29 de outubro de 2009: "temos certeza de que não vai ter apagão"; e, no entanto, EM 16/11/2009, OS BRASILEIROS SOFRERAM O MAIOR APAGÃO DE QUE SE TEM NOTÍCIA NA HISTÓRIA DO BRASIL, deixando 18 Estados nas trevas.<br> <br> Apesar desses absurdos, temos hoje a conduta condenável da presidente Dilma pretendendo convencer os brasileiros de que os apagões só ocorreram no governo do presidente Fernando Henrique Cardoso, embora os fatos a tornem uma mentirosa frente aos brasileiros, pois, os fatos mostram oito apagões no governo de Luiz Inácio Lula da Silva contra seis no governo de Fernando Henrique Cardoso, sendo que o maior apagão da História do Brasil ocorreu no governo Lula e, além disso, há uma diferença fundamental entre os dois governos: no do presidente Fernando Henrique Cardoso foram tomadas medidas que resultaram num grande incremento de oferta de energia ao Brasil, enquanto no governo de Luiz Inácio Lula da Silva temos apenas projetos de ficção de geração de energia.<br> Contudo, não satisfeita com esses deslizes éticos, Dilma foi as rádios, as televisões e aos jornais para dizer que vai praticar a maior redução no preço da tarifa de energia elétrica da história desse País, omitindo dos brasileiros que, na verdade, ela está apenas se antecipando a uma determinação que, certamente, viria do Tribunal de Contas da União, por ter constatado que, durante os oito anos do governo Lula, as concessionárias de energia elétrica cobraram dos brasileiros R$ 7 bilhões a mais nas contas de luz; e, matreiramente, a presidente Dilma aproveitou os festejos do dia da Pátria para fazer esse anúncio eleitoreiro de redução de 16,2 no preço da tarifa de energia elétrica em cadeia nacional com o propósito quase explicito de pretender desviar a atenção dos brasileiros do processo do Mensalão, onde o Meritíssimo Juiz do STF, o relator do processo do Mensalão, Ministro Joaquim Barbosa está dando uma lição de ética aos brasileiros ao condenar, com rigor máximo da Lei, a quadrilha petista de ladrões de dinheiro público, mas, Dilma não vai conseguir desviar a atenção dos brasileiros que permanecerão atentos ao julgamento do processo do Mensalão, mas, atentos, também, estão para perceberem essa manobra eleitoreira da presidente Dilma. Lamentável.<br> <br> José Conrado de Souza<br> Engenheiro químico, 67 anos, formado pela UFRJ, trabalhou na Petrobrás até julho de 2000 quando, então, se aposentou, tendo atuado em postos de chefia na REPAR, na REPLAN, e no EDISE; foi presidente do Clube dos Empregados da Petrobrás em Araucária, foi membro do Conselho de Curadores da PETROS e foi Diretor da AEPET.<br>

JOSÉ CONRADO DE SOUZA - Rio de Janeiro/RJ/ RJ.
Enviado em: 13/09/2012 11:51:01  [IP: 201.29.208.***]
Responda a este comentário

Mais Notícias
Publicidade: