Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  sex,   15/novembro/2019     
cidades

Número de novos casos de Aids volta a cair em Porto Velho

9/11/2011 19:11:00
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 


 
O número de novos casos de Aids diagnosticados em Porto Velho deve voltar a cair em 2011, em relação aos anos anteriores. A tendência de diminuição na quantidade de pacientes recém-diagnosticados na Capital vinha ocorrendo desde 2007. No entanto, em 2010, os números voltaram a crescer, comparados ao ano anterior, quando foram confirmados 131 novos casos na cidade.

Em 2011, no entanto, o número de pacientes que tiveram resultado positivo para o teste de HIV é de 66 pessoas. Faltando apenas pouco mais de um mês para o fim do ano, a expectativa é de que mais uma vez a temporada chegue ao fim registrando redução em relação a 2010.

Para o secretário municipal de Saúde, Willames Pimentel, a queda no número de novos pacientes de Aids esta ocorrendo devido às campanhas de prevenção que vem sendo promovidas pela Prefeitura, por iniciativa do Ministério da Saúde, com o apoio do Governo do Estado e também de entidades não-governamentais de combate à doença. No próximo dia 1º de dezembro, o planeta vai mais uma vez comemorar o Dia Mundial de Luta contra a Aids. Segundo Pimentel, a Secretaria municipal de Saúde está preparando uma série de atividades alusivas à data.

Dados da doença
Em 2007, foram registrados 118 novos pacientes em Porto Velho, sendo 68 homens e 50 mulheres. Em 2008, esse número reduziu para 110 pessoas, sendo 70 homens e 40 mulheres. Em 2009, uma nova redução foi registrada, quando foram identificados apenas 104 novos pacientes no ano inteiro. Mais uma vez, os homens (54) superaram as mulheres (50).
Em 2010, pela primeira vez nos últimos seis anos a quantidade de pessoas infectadas pelo vírus HIV voltou a crescer na capital, quando foram registrados 131 pacientes contaminados. A quantidade de homens mais uma vez superou o das mulheres, 74 a 57.

Até novembro, o ano de 2011 tem registrado uma redução significativa nessa estatística. Dos 66 casos registrados até o momento, 46 são homens e apenas 20 mulheres.
No Serviço de Assistência Especializada (SAE), mantido pela Semusa, cerca de 900 usuários mantém hoje tratamento com medicações antirretroviral. Este número inclui as gestantes com HIV positivo, crianças em acompanhamento filhas de mães portadoras do vírus e adultos com AIDS. “No Dia Mundial de Luta Contra a Aids, devemos intensificar as ações de prevenção nas Unidades Básicas de Saúde e também o teste rápido de HIV”, informou a coordenadora do setor, Márcia Mororó.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: