Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  sex,   27/novembro/2020     
cidades

CIDADE SEM PREFEITO: Porto Velho fica debaixo de água

2/2/2011 20:00:52
Por Aldrin Willy
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar
A capital do estado de Rondônia, Porto Velho, sofre há tempos com falta de um administrador competente, capaz de dar solução aos inúmeros problemas da cidade. A capital rondoniense já não é mais a cidade agreste que foi anos atrás.

O atual ciclo de desenvolvimento está dando à cidade uma face mais urbana. Basta ver o aumento vertiginoso do número de arranha-céus que a cidade vem ganhando nos últimos cinco anos.



Com toda essa revolução desenvolvimentista tomando conta da cidade, em termos de administração pública ainda estamos anos luz de distância de centros mais estruturados. E não é preciso ir muito longe para perceber essa realidade. Rio Branco, nossa vizinha, é uma cidade que conta com uma infra-estrutura urbanística de dar inveja. Lá, ao que parece, o PT soube administrar.

Por essas paragens, contudo, o partido da presidente Dilma Rousseff parece não saber fazer nada direito quando se trata de solucionar os antigos e numerosos problemas da capital rondoniense. Para se ter idéia, ainda hoje existem obras inacabadas, que o atual prefeito, o petista Roberto Sobrinho, iniciou ainda no primeiro mandato.

Um bom exemplo dessa incompetência é a duplicação porcaria da rua Vieira Cahulla, até hoje não terminada. A empresa contratada, uma certa UNI, não terminou o serviço e, para tornar as coisas ainda mais cabeludas, a prefeitura usou maquinário e recursos públicos para tentar deixar a coisa menos terrível do que estava quando a empresa abandonou o posto. Mas a tentativa não deu muito certo.

O resultado de tamanho despreparo da gestão que aí está é o que hoje aconteceu aos porto-velheneses: ficaram debaixo d’água. Claro que a prefeitura vai apressar-se a pôr a culpa na natureza. Mas vivemos em uma região tropical, onde as chuvas nesse período são esperadas. O problema da cidade não é o clima pesado. É a falta de competência no paço municipal, há quase sete anos.

FOTOS: ImagemNews



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias

23/11/2012 20:12:09 - SINDCONTAS ganha novo portal

Publicidade: