Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  dom,   23/fevereiro/2020     
cidades

Farmacêuticos são aperfeiçoados para a prevenção do diabetes

1/11/2010 15:10:31
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar
A preocupação com a qualificação dos farmacêuticos de Rondônia foi mais uma vez destacada pela conselheira federal, Lérida Vieira, diretora secretária-geral do Conselho Federal de Farmácia (CFF), ao abrir nesse sábado (30), juntamente com a presidente do Conselho Regional de Farmácia (CRF-RO), Ana Caldas, o curso de aperfeiçoamento em diabetes que deverá beneficiar cerca de 80 mil profissionais em todo o País. O evento foi realizado no Lacen em Porto Velho com participantes de vários municípios do Estado, inclusive os mais distantes da Capital, a exemplo de Colorado do Oeste, fato que surpreendeu os professores Vanilton Almeida, Graça Câmara e Fernanda Castelo Branco, ministrantes da capacitação.

Em sua fala, Lérida ressaltou os avanços da profissão no Estado, onde há pelo menos cinco cursos de farmácia, o que garante atendimento à demanda em todos os setores, do público ao particular. Ela ainda anunciou para os dias 10 e 11 de dezembro o curso de administração de injetáveis a ser realizado em Cacoal, como mais uma descentralização das ações do CRF-RO.

Ao observar que Rondônia foi o 13º Estado beneficiado com o curso, Vanilton Almeida, que é especialista em manipulação magistral alopática, afirmou que a demanda tem sido significativa, mas a preocupação com a qualidade tem limitado o número de vagas. A garantia da qualidade, segundo ele, é atestada pela equipe de ministrantes do curso composta por profissionais de várias áreas.

Almeida, juntamente com Graça Câmara, que é psicóloga do Centro de Diabetes do Hospital Alemão Oswaldo Cruz (SP), especialista em educação e saúde, assim como Fernanda Castelo Branco, que é nutricionista da Associação de Diabetes Juvenil (ADJ), orientaram os profissionais para estar atentos à RDC 44 da ANVISA que estabelece, entre outras prerrogativas, as atribuições de cada profissional. -Essa observação é importante para que não invadam outra área profissional.

Ao destacarem a importância do papel dos farmacêuticos para a prevenção e detecção em tempo hábil de doenças, como diabetes e hipertensão arterial, os professores ministrantes garantiram que o curso contempla o mínimo de teoria e o máximo de prática, o que possibilita aos participantes a atuarem com mais eficácia junto aos possíveis pacientes no sentido de incentivá-los a promover mudanças no estilo de vida com vistas a reduzir os riscos da doença ou seu avanço.

O curso é uma iniciativa da Associação de Diabetes do Brasil (ADB), Federação Internacional de Diabetes (IDF - sigla em inglês), Ministério da Saúde, Conselho Federal de Farmácia (CFF), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma). A proposta dessas organizações é que até julho do próximo ano pelo menos 80 mil farmacêuticos de todo o País sejam qualificados na forma presencial e via web, com vistas a prestar melhor assistência aos diabéticos.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: