Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  sex,   15/novembro/2019     
cidades

Aumento do consumo de drogas em debate na Câmara Municipal

21/6/2010 01:43:39
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



O tema polêmico abre as atividades desta segunda-feira no parlamento municipal de Porto Velho. 


 
Drogas e prática de crimes passaram a ser os principais problemas enfrentados em Porto Velho, principalmente atraindo um grande número de crianças e adolescentes, aumentando o índice de violência na cidade. O tema será alvo de discussões nesta segunda-feira, 21, na Câmara Municipal, com a realização de uma Sessão Especial de Audiência Pública a partir das 9 horas, atendendo requerimento apresentado pelo vereador Pastor Delso, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Criança e do Adolescente do Legislativo Municipal.

Para a realização da Audiência Pública, foram convidados representantes de órgãos envolvidos com ações de proteção como Delegacia da Criança e do Adolescente, presidente do Conselho Tutelar de Porto Velho, Coordenadoria de Juventude, bem como delegado do Denarc e secretário de Esportes, Cultura e Lazer.


PCCS NA PAUTA DE TERÇA-FEIRA

É grande a expectativa para a votação dos sete Projetos de Lei referentes à criação do Plano de Carreira, Cargos e Salários (PCCS), do servidor municipal, entregues na última semana pelo Executivo e que devem entrar na pauta para votação na Câmara Municipal nesta terça-feira, 22, conforme adiantou o presidente do Legislativo Municipal, vereador Hermínio Coelho. As matérias foram entregues no início da última semana pelo próprio prefeito Roberto Sobrinho, durante reunião que contou com a presença de vereadores e secretários.

O Plano inclui 5.290 servidores e beneficia cerca de 10 mil. Segundo argumentou o prefeito, o PCCS deixa todos os servidores em melhores condições e permite que se aposentem com o salário praticamente dobrado porque as gratificações foram incorporadas ao salário base.

O PCCS foi elaborado depois de longas reuniões com os sindicalistas e um detalhado trabalho técnico para impedir que o mesmo inviabilizasse a administração municipal. O impacto na folha de pagamento será de 23%, com gasto mensal de R$ 51 milhões. O PCCS é dividido em dois planos: quadro geral, com 3.138 servidores e quadro da secretaria municipal de Saúde (Semusa), com 2.153 integrantes.

Com a implantação do PCCS, 2.541 servidores terão ganho real em seis salários, sendo que desses 1.974 terão aumento superior à inflação de 4,31% (inflação 2009). Com o plano, será aumentado o valor dos novos qüinqüênios. Também haverá um reflexo positivo na previdência dos servidores, já que haverá um aumento no repasse da contribuição patronal. O PCCS oferece a opção de enquadramento para 636 servidores da Educação, que foram retirados do Quadro Geral, cria a Gratificação de Incentivo à Educação e corrige tabelas salariais.

O PCCS corrige uma distorção histórica da administração municipal, que é o valor do salário dos médicos, que estava muito abaixo dos proventos exigidos pela categoria. Com o plano, os salários destes profissionais serão aumentados, com a vantagem de que as gratificações foram incorporadas ao salário base.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias

23/11/2012 20:12:09 - SINDCONTAS ganha novo portal

Publicidade: