Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qui,   18/julho/2019     
reportagem

TRANSPOSIÇÃO: conversa de Raupp não muda o ‘truque de madame’ aplicado nos servidores de Rondônia

20/6/2010 23:08:59
Por Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



O senador Valdir Raupp sabe que ao vetar a maior parte da transposição dos servidores estaduais, Lula colocou uma batata quente nas mãos dos políticos locais integrantes de sua base em Brasília. 



Clique para ampliar
Quem certamente ficou numa situação mais delicada depois do veto do presidente Lula à maior parte da lei que daria aos servidores públicos de Rondônia o direito de optar pela transposição para a folha do governo federal, com as garantias de isonomia salarial, foi a senadora Fátima Cleide, do PT. Se antes do veto ela fazia questão de apresentar-se como “a mãe da transposição”, depois dos vetos feitos por Lula, jogando por terra a esperança da imensa maioria dos servidores rondonienses, a senadora simplesmente desapareceu do pedaço e nem chegou a ir ouvir os sindicalistas que se reuniram para discutir o que iria acontecer a partir de agora. Certamente, a “mãe da transposição” reconhece a enorme frustração dos servidores rondonienses.

Ora, ao tomar a decisão de vetar a lei que tanto interessava aos servidores do estado de Rondônia ansiosos para optar pela folha do governo federal, com as vantagens de conseguir isonomia salarial com os servidores federais em cargos semelhantes, o governo Lula argumentou sobre as conseqüências econômicas. Mas, no estado, ninguém vai acreditar nisso, até porque o mesmo Lula sancionou sem vetos o reajuste de mais de 7% para os aposentados, isso depois de seus ministros afirmarem que essa decisão do presidente vai gerar um impacto de mais de R$ 30 bilhões na Previdência até o final de 2014.

Então está claro. No caso de Rondônia, o presidente tomou a decisão diante da inexpressividade política tanto da “mãe da transposição” quanto do vice-presidente do PMDB nacional, Valdir Raupp, e também do deputado Eduardo Valverde, escolhido para ser o candidato do partido do Lula ao governo rondoniense.

A decisão de veto do presidente Lula da Silva num momento em que ele aprovou o reajuste dos aposentados, deixou claro para quem quiser ver que o tal prestígio de Fátima, Valverde e Raupp junto ao presidente Lula, de que tanto se vangloriam esses tristes personagens da política local, é como o chamado “truque de madame” para enganar incautos.



REDUÇÃO DO PREJUIZO

A decisão de Lula provoca um enorme prejuízo eleitoral para seus aliados no Estado. Em nome da falta de clareza da lei após os vetos do presidente, o senador Valdir Raupp (do PMDB), viu seu lado de raposa política mais aguçado do que os petistas e foi participar de uma reunião de sindicalistas, tentando dar explicações como se fosse possível tapar o sol com a peneira e, assim, diminuir o prejuízo que pode trazer risco ao seu desejo maior de ganhar mais uma vez um novo mandato de senador.

Nem todos os representantes de sindicatos de servidores públicos emprenhados pelas conversas de Raupp entenderam que testemunhava apenas uma manobra para enfiar, mais uma vez, uma faca nas costas dos servidores, pois a categoria representa um importante segmento eleitoral em Rondônia. Teve quem acreditasse nas interpretações do homem que deixou ir para o beleléu patrimônio importante de Rondônia, como o Beron e a Ceron. Segundo consta, o tal Manezinho do PT chegou quase ao nirvarna com as nada convincentes explicações do barbudo político profissional de Rolim de Moura.

O que ficou claro foi o absoluto desinteresse dos políticos rondonienses em “defender” de unhas e dentes os servidores de Rondônia, pelo menos para garantir direitos semelhantes aos dados a servidores de outros estados que foram territórios federais no passado recente.

Se o senador barbudo de Rolim de Moura ainda estivesse na confortável situação de reeleição fácil para ele e sua mulher, não teria feito toda essa catilinária para convencer os servidores públicos estaduais de que, mesmo com os vetos, a transposição está garantida sem maiores perdas para aqueles que assistem a essa novela há tanto tempo.

Se tudo não fosse o chamado “truque de madame”, certamente a “mãe da transposição” não teria esquecido de dar explicações à sociedade e não estaria fazendo todo o esforço para enterrar o assunto. E, claro, o próprio Valverde não apelaria ao servidor descontente para “buscar a Justiça”, como andou declarando.


LEIA TAMBÉM:TRANSPOSIÇÃO - A GRANDE MENTIRA: veto de Lula deixou projeto estéril e inútil



Comentários (3)
Menos um

Façam as contas...

Antenor Silva - Porto Velho/ RO.
Enviado em: 18/7/2011 19:42:17  [IP: 189.31.183.***]
Responda a este comentário
Transposição;conversa de RAUPP NÃO muda...

ótimo artigo, gostaria de obter<br> este artigo por meu e-mail, por favor, mande-me, faço coleção desta PEC, não consigo imprimir-lo.Grata, eleonora.

eleonora silva de morais - boa vista/ RR.
Enviado em: 24/6/2010 20:44:21  [IP: 201.9.72.***]
Responda a este comentário
Não perdem por esperar

Raupp, Marinha, Fátima e Valverde: aguardem... vocês não perdem por esperar... a vingança do povo virá nas urnas.

João Sampaio - porto velho/ RO.
Enviado em: 22/6/2010 00:49:59  [IP: 201.40.10.***]
Responda a este comentário
aguardem as eleições

caros politicos esperem os resultados da eleições deste ano,vcs terãos votos merecidos,olho aberto senhores servidores da pec, vamos dar o voto merecido por eles,principalmente o sr.PT E PMDB

luzia carvalho - p.bueno/ RO.
Enviado em: 22/6/2010 01:54:42
 [IP: 189.72.148.***]


Mais Notícias
Publicidade: