Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  seg,   16/setembro/2019     
cidades

Seduc é reconhecida pelo MEC como referência nacional de conselhos escolares

9/6/2010 08:12:29
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 


 
A Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação, no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares, realiza em Brasília de 8 a 11 de junho, o II Encontro Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares.

Durante o encontro, a convite do MEC, a coordenadora de Conselhos Escolares Sílvia Viana e a técnica Angélica Ortiz representarão a Secretaria de Estado da Educação de Rondônia (Seduc), onde apresentarão o relato da experiência de implantação dos Conselhos Escolares em Rondônia, fortalecendo a construção da gestão participativa na rede de ensino do Estado de Rondônia, que é considerada pelo MEC referência nacional.

Para Silvia Viana, Rondônia vive um momento importante no âmbito educacional. “Nosso Estado está passando por um processo de gestão participativa, estimulando a comunidade escolar e local a estarem inseridas no processo de decisão nos aspectos pedagógicos e financeiros da escola. Ser reconhecido pelo MEC como referência nacional, nos faz acreditar que a educação em Rondônia está no caminho certo”, afirmou Sílvia

Segundo AngêlicaOrtiz O Conselho Escolar é um processo de construção coletiva. “As sementes foram semeadas, estamos em processo de germinação e tenho certeza de que os frutos virão, colaborando para a construção de uma escola mais democrática.”

De acordo com o coordenador Nacional de Conselho Escolar do MEC, Roberto Júnior, Rondônia está no caminho certo e precisa compartilhar essas experiências com todo o país.

Conselhos Escolares

O programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares tem as seguintes finalidades: ampliar a participação das comunidades escolar e local na gestão administrativa, financeira e pedagógica das escolas públicas;
apoiar a implantação e o fortalecimento de conselhos escolares;
instituir, em regime de colaboração com os sistemas de ensino, políticas de implantação e fortalecimento de conselhos escolares;
promover em parceria com os sistemas de ensino a capacitação de conselheiros escolares;
estimular a integração entre os conselhos escolares;
apoiar os conselhos escolares na construção coletiva de um projeto educacional no âmbito da escola, em consonância com o processo de democratização da sociedade;
promover a cultura do monitoramento e avaliação no âmbito das escolas, para a garantia da qualidade da educação.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: