Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   10/dezembro/2019     
cidades

Polícia Ambiental e SEDAM apreendem 1.500 kg de peixes e doam a comunidade

9/6/2010 08:11:50
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 


 
Por volta das 17:00 horas do sábado (5), em operação de fiscalização na BR 425, que dá acesso ao município de Guajará-Mirim, policiais ambientais (PMA) lotados no 1º Grupamento de Polícia Ambiental apreenderam cerca de mil peixes, de diversas espécies, e doaram o alimento no domingo (6) para instituições sociais e famílias de baixa renda do município.

Segundo o cabo PMA Cardoso, o proprietário do veículo fretado para conduzir o pescado até Rio Branco, em barreira de fiscalização ambiental, apresentou uma nota fiscal com 600 quilos de peixes, contendo 25 espécies de Piau e 50 espécies de peixe Branquinha. Mas, ao constatarem a mercadoria, os policiais ambientais e uma equipe do Escritório Regional de Gestão Ambiental de Guajará-Mirim (SEDAM), que se tratava de uma quantidade bem maior do que a discriminada no documento e as espécies encontradas na geleira.

Após o alimento ser apreendido, o comandante da Polícia Ambiental em Guajará-Mirim, sargento PMA Gilmar, juntamente com a SEDAM, doaram os peixes a algumas instituições sociais e famílias de baixa renda no município. A primeira a receber os peixes foi a Associação Pestalozzi de Guajará-Mirim com 50 quilos, Administração do Hospital Regional com 100 quilos, Casa do Ancião São Vicente de Paula recebeu 200 quilos de pescados, Abrigo Provisório do Menor ganhou 50 quilos, Obras Sociais Hospital Bom Pastor recebeu 100 quilos, Associação dos Idosos de Guajará-Mirim também recebeu 100 quilos, Creche Alan Kardec foi contemplada com 100 quilos de peixes e famílias dos bairros Santa Luzia, Nossa Senhora de Fátima e Jardim das Esmeraldas receberam os 400 quilos doados.

“Esta não é a primeira vez que a Polícia Ambiental reverte alimentos apreendidos em boas condições de consumo, para a comunidade. É claro que o proprietário da mercadoria obteve prejuízo, no entanto nossa obrigação é também fiscalizar. A Polícia Ambiental em Guajará-Mirim fiscaliza, orienta e é parceira das ações sociais em prol do meio ambiente, como recentemente estivemos imbuídos nas ações da Semana do Meio Ambiente”, declarou o comandante sargento PMA Gilmar.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: