Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   17/setembro/2019     
reportagem

TRANSPOSIÇÃO: Rejeição pelo governo Lula desmascaram engodo de Valverde

19/5/2010 09:40:34
Por Rubens Coutinho
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



A verdade não demorou a aparecer e Valverde foi desmentido na sessão desta terça-feira da Câmara dos Deputados, com direito a transmissão ao vivo, para todo o País, pela TV Câmara.  



Clique para ampliar

Em entrevista à imprensa na última quinta-feira, 13, o deputado federal Eduardo Valverde (PT), líder da bancada federal de Rondônia em Brasília, contou pelo menos duas mentiras: ele disse que não existia qualquer movimento contra a aprovação da regulamentação da transposição dos servidores de Rondônia para os quadros da União; afirmou ainda que em nenhum momento houve na Câmara qualquer movimento contra a aprovação da Medida Provisória 472, na qual está embutida a emenda 28, que regulamenta a transposição.

A verdade não demorou a aparecer e Valverde foi desmentido na sessão plenária desta terça-feira da Câmara dos Deputados, com direito a transmissão ao vivo, para todo o País, pela TV Câmara.

Quem desmentiu Valverde não foi nenhum político rondoniense interessado em prejudicá-lo nas suas pretensões de Governar o Estado. Foi o relator da Medida Provisória 472, Marcelo Otiz (PV), um deputado federal de São Paulo que rejeitou a emenda da transposição. Embora não de forma explícita, o desmentido veio em forma de leitura do relatório, quando ficou demonstrado que, de fato, o Governo Federal orientou o relator para que rejeitasse a matéria e que esta orientação foi dada ainda na fase de elaboração do relatório lido nesta terça em plenário, ou seja, na semana passada, antes da entrevista de Valverde.

Ortiz ainda foi “bonzinho” com os servidores rondonienses, pois a ordem do Governo Federal era declarar a inconstitucionalidade da emenda de forma que a matéria sequer fosse apreciada em plenário.

Valverde já sabia desta orientação do Governo desde a semana passada, conforme declararam os sindicalistas que acompanham a tramitação da emenda na Câmara Federal, mas preferiu mentir aos servidores temendo a repercussão negativa que o fato poderia ter em sua campanha eleitoral para o Governo.

Nesta terça, usando a tribuna da Câmara, o deputado fez uma fraca defesa da aprovação da Medida Provisória do Governo, ocasião em que chegou a errar o número da emenda 28, chamando-a de emenda 29.

O parlamentar petista disse acreditar que a emenda será aprovada em plenário por meio da votação de um parecer alternativo ao do relator, o chamado “Plano B”, como ele próprio classificou.

Nas informações divulgadas por seu gabinete, Valverde tenta, de todas as formas, compartilhar qualquer possível fracasso com os sindicalistas e os demais membros da bancada.

FONTE: TUDO RONDONIA




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: