Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  dom,   23/fevereiro/2020     
cidades

Porto Velho vive momento de expansão de supermercados

6/4/2010 18:38:49
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



Redes locais crescem, concorrentes de fora chegam na capital que, mesmo assim, continua sem hipermercado. 


 

Não é só reflexo da recuperação da economia brasileira. O crescimento da economia rondoniense ao longo dos últimos oito anos em que o estado teve à frente de sua administração o catarinense Ivo Cassol, permitiu que o poder aquisitivo da população se tornasse uma realidade, assim como a regularidade no pagamento dos servidores estaduais que passaram a receber dentro do mês trabalhado, pondo fim às incertezas que duraram até o governo de Valdir Raupp e provocaram demissão em massa (cerca de 10 mil servidores) no governo de José Bianco.

Esse cenário positivo motivou empresários de diversos segmentos e notadamente os do setor supermercadista a investir pesado na ampliação das redes de lojas e atraiu empresas importantes de fora do estado.

As duas redes mais tradicionais desse setor em Rondônia, os Gonçalves, investiram milhões na região metropolitana de Porto Velho.

O “irmão” Gonçalves refez em tempo recorde toda a sua loja da Avenida Rio de Janeiro (destruída num incêndio), modernizou a loja da Jorge Teixeira e inaugurou a nova loja da Jatuarana.

Segundo se informa, em Porto Velho o custo médio de uma loja de supermercado fica na ordem dos 6 milhões de reais. No caso, por exemplo, do Makro, este custo foi maior porque o grupo holandês precisou investir praticamente em toda a infra-estrutura às margens da BR 364.

GRUPO ACREANO

Construído em tempo recorde, os supermercados Araújo, rede com sede no vizinho estado do Acre, é o mais recente marco da expansão desse segmento econômico em Rondônia. O supermercado tem uma área construída de porte médio.

Segundo consta, para conseguir comprar a área onde estava localizada uma emissora de rádio pertencente a Odacir Soares, o grupo acreano teria desembolsado cerca de 1,5 milhão.

Consta que os empresários desse novo supermercado não ficaram satisfeitos com o desfecho da transação realizada com o ex-senador, diante de eventuais negociações com terceiros que supostamente tinham direitos sobre a área negociada.

DESISTÊNCIA

Neste cenário animador da economia rondoniense, acreditava-se que ainda neste ano Rondônia estaria no eixo dos hipermercados. Afirmava-se (quando o Makro começou sua construção) que o Carrefour tinha programado investimentos para Porto Velho, onde atuaria com a bandeira do Atacadão.

Hoje as notícias desse segmento na mídia especializada demonstra que a idéia do hipermercado para Porto Velho não está consolidada. Pelo menos não da parte do Carrefour que, de acordo com tais notícias, não está mais com ímpeto de permanecer no Brasil ou fazer grandes investimentos no país.

Consta que há um grande interesse da rede americana Wal-Mart assumir o controle do Carrefour e até mesmo do Makro. Por outro lado há informes de que o grupo Pão de Açúcar poderá voltar a investir em Rondônia, dentro de uma política de regionalização de negócios, através de bandeiras como o “Extra”.

Publicado na edição nº 128, de 28/03/2010.




Comentários (1)
curriculum

Boa tarde, gostaria de saber como posso fazer parte do grupo, pois sou de Belém -Pa e estou de mudança para Porto Velho, qual a possibilidade dde receber meu curriculum.<br> Obrigada.

Tais Angelica - Belem/ PA.
Enviado em: 15/8/2010 14:40:20  [IP: 189.82.235.***]
Responda a este comentário
Sugestão

Envie para o pai Akam

Carvala - Cacoal/ RO.
Enviado em: 10/8/2012 18:26:17
 [IP: 177.145.71.***]


Mais Notícias
Publicidade: