Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  dom,   29/novembro/2020     
cidades

Mais uma vez defesa sanitária de Rondônia é destaque nacional

10/3/2010 16:32:45
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 


 
Nos primeiros dias de março, mais uma vez, a defesa sanitária de Rondônia é destaque em publicações de circulação nacional e internacional. Na edição do informativo do Conselho Nacional da Pecuária de Corte (CNPC), o avião Tracajá, que faz a fiscalização da fronteira entre o estado e a Bolívia estampa a capa da revista. Logo abaixo, o título que deixou a Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril de Rondônia satisfeita: “Aftosa – O avanço de Rondônia”. A matéria foi produzida durante uma visita no final do ano passado do presidente da Associação Nacional da Pecuária de Corte, Sebastião Guedes, e do jornalista Antônio Reche, apresentador do Canal do Boi, próximo ao município de Pimenteiras do Oeste.

Em sete páginas, com diversas fotografias das ações dos servidores da Idaron durante a vacinação do rebanho boliviano, que é feito em parceria com o órgão de sanidade animal daquele país, os números destacam a atuação da instituição. “Os números do agronegócio em Rondônia surpreendem. O estado é responsável por 10,3% de toda a exportação de carne dessossada e congelada e por 83,2% da exportação para a região Norte. Abatem-se diariamente quase 7 mil animais em 20 frigoríficos instalados no estado. Estão envolvidos e vivem desta atividade 250 mil pessoas, quase um quinto da população desse estado”, diz o texto do jornalista Antônio Reche, na página três do informativo.

Os convidados da Agência Idaron também comprovaram a qualidade da carne bovina que é monitorada constantemente pelo órgão. “Um dos momentos de maior descontração nessa viagem ocorreu na hora do almoço, sempre à bordo da chalana Quero-Quero cortando o rio Guaporé. Serviram-nos uma salada de folhas muito frescas, um arroz (tipo carreteiro) delicioso e uma macia e muito bem temperada picanha assada no forno”, destacou uma seção à parte na página cinco da reportagem especial, que também traz uma foto de toda a comitiva formada pelo secretário-executivo do Fefa, Cláudio Junqueira, pelo veterinário do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Fernando Pinto, pelo diretor-técnico da Idaron, Leandro dos Santos, pelo presidente da Idaron, Augustinho Pastore, pelo presidente do CNPC, Sebastião Guedes e pelo diretor do departamento de Saúde Animal do MAPA, Jamil Gomes.

Para Augustinho Pastore, a visita dos convidados é sempre importante para levar para outros lugares do país, o trabalho que a Idaron vem fazendo pela defesa sanitária de Rondônia. “Passamos momentos agradáveis próximos à comitiva. Eles comprovaram de perto e disseram que o melhor trabalho em prol da defesa sanitária do estado e do país, é de Rondônia”, disse ele.

Feed e Food

Em outra publicação de circulação nacional e internacional, a Feed e Food, o trabalho que a Agência Idaron realiza para a defesa sanitária do rebanho dos bovinos e bubalinos é destacado em três páginas. A reportagem de autoria de Arthur Ribeiro mostra as atividades desenvolvidas pela instituição na vacinação do gado boliviano para proteger Rondônia da febre aftosa e outras doenças que podem prejudicar os animais rondonienses. Em um dos trechos do texto, na página 55, o autor destaca a estrutura utilizada pela instituição para manter os trabalhos. “Existem postos de fronteira fixados nos municípios de Alta Floresta do Oeste, Pimenteiras do Oeste, no distrito de Porto Rolim de Moura, Costa Marques, Guajará-Mirim, no distrito de Surpresa, além de quatro embarcações, denominadas de Quero-Quero”.

Também há fotos dos barcos utilizados pela Idaron na fiscalização fluvial, mapas com a disposição dos postos de fiscalização pelo estado, além de outros números do projeto realizado em parceria com a Bolívia. Para o presidente da Idaron, este tipo de reconhecimento estimula os profissionais a trabalharem cada vez mais para proteger a pecuária de Rondônia. “O sucesso destas atividades é uma união de esforços entre a diretoria da Idaron, servidores, pecuaristas e a população. Se algum elo desta corrente é quebrado, todo o trabalho não consegue os objetivos. Então, mais uma vez agradeço publicamente tudo o que é feito por cada um destes segmentos. Garanto que cada vez mais, vamos trabalhar em prol do desenvolvimento da pecuária e da economia de Rondônia”, finaliza Augustinho Pastore.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: