Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   22/outubro/2019     
reportagem

Correios: ingerência política atrasa encomendas em até 30 dias

1/3/2010 09:49:34
Por Aldrin Willy
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



Aparelhamento da estatal acarreta atrasos no envio de cartas e encomendas, que podem demorar, em alguns casos, até um mês para chegar ao destino. 



Clique para ampliar

A população rondoniense está experimentando uma verdadeira via crucis para receber suas postagens em casa. Desde o ano passada, quando foi rescindido o contrato que os Correios mantinham com a empresa aérea Beta, considerada inidônea (inapta) para contratar com o Poder Público.

A companhia era quem transportava, da central em Brasília, encomendas, cartas e outros objetos para as regionais dos Correios de Rondônia, Acre, Amazonas e Mato Grosso.

Segundo a estatal, a direção central realizou licitação em dezembro passado, para solucionar o problema, mas a vencedora da licitação majorou seus preços 20% acima dos de mercado, o que travou o processo.

Desde então, sem solução para o problema do transporte, as encomendas que seguem para os estados do Norte vêm por via terrestre ou, nos casos de Sedex e outros, em vôos comerciais da Gol e Tam. O problema é que essas companhias reservam um espaço limitado para o transporte de objetos em seus vôos, o que gera o acúmulo dos objetos que precisam ser enviados, os quais ficam aguardando a disponibilidade de espaço nas aeronaves.

Além disso, quando aqui chegam, as encomendas, cartas e demais objetos já vêm em acúmulo, o que sobrecarrega a estrutura de distribuição da regional dos Correios em Rondônia.

Por conta disso, dezenas de milhares de rondonienses têm recebido suas correspondências com uma média de 10 a 20 dias de atraso. Há casos, conforme fontes da estatal, que uma encomenda pode demorar até 120 dias para chegar a seu destino em função do problema de logística.

Outro problema que muito tem preocupado a categoria dos funcionários dos Correios e, certamente, contribuído para uma piora no serviço prestado pela estatal, é a sentida ingerência política existente hoje no setor.

De acordo com uma funcionária antiga da empresa, que pediu anonimato, cargos de chefia, considerados pontos-chave na estrutura da administração, estão sendo ocupados por apaniguados políticos quando deveriam ter em seu lugar pessoas com perfil técnico. Entre os políticos que têm posto gente de fora na estrutura rondoniense da estatal, segundo essa mesma fonte, estaria a senadora Fátima Cleide (PT).

Toda essa demora, é claro, se reflete também em multas e juros a que consumidores são submetidos por conta de pagar, em atraso, as contas. A pergunta agora é quem vai pagar esse prejuízo?




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: