Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  sáb,   25/novembro/2017     
entrevista

Posseiros param obras da Escola Técnica Federal de Porto Velho, afirma reitor

1/3/2010 09:47:37
Por Aldrin Willy
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



De acordo com Raimundo Vicente Jimenez, construtora parou as obras por causa de litígio na área do campus Porto Velho. 


 

Quem vê o campus de Porto Velho do Instituto Federal de Rondônia (IFRO), na avenida Calama, próximo ao Porto Velho Shopping, pode não perceber, de início, o por que de estar com suas obras paralisadas já há alguns meses.

Para esclarecer essa questão, Imprensa Popular entrevistou, com exclusividade, o reitor interino do recém-criado IFRO, entidade criada a partir da absorção de escolas técnicas federais já existentes no estado e da construção de novos campi, entre as quais, o da capital rondoniense.

Raimundo Vicente Jimenez, reitor interino, atribui a culpa pela paralisação das obras a invasores da área onde será instalado o campus de Porto Velho, na avenida Calama. Segundo ele, essas pessoas estão disputando judicialmente a posse das terras, uma vez que não aceitaram acordo proposto pela prefeitura.

Segundo Jimenez, toda a execução da obra, bem como seu planejamento, está a cargo do Instituto Federal do Amazonas, pois o IFRO só foi criado em 2008.

O que é difícil entender é por que se iniciou a construção da sede do IFRO em terras que não estavam completamente desembaraçadas.

Em razão da contenda que se abate sobre as terras, o recém-criado Instituto está funcionando, provisoriamente, em salas cedidas das instalações do CETENE (Centro de Educação Tecnológica e de Negócios de Rondônia), localizado na Avenida Jorge Teixeira em frente à agência da Previdência.

Por causa do problema com a liberação da área, o reitor interino não se arrisca a dizer uma provável data para conclusão da obra. “Isso vai depender do que acertarmos nessa viagem que farei nos próximos dias para Manaus”, disse.

Por ora, o reitor só pode adiantar que está confirmado, para abril, a abertura de concurso para compor as vagas destinadas a preencher os quadros do instituto em Porto Velho.

Ele também garantiu que a partir de junho, o IFRO já estará disponibilizando cursos técnicos na estrutura que está sendo montada onde hoje funciona o CETENE.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: