Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  dom,   22/setembro/2019     
cidades

Presidente da Câmara Municipal espera livrar invasores de ára urbana do despejo

4/2/2010 18:27:52
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



José Hermínio, vereador do PT de Porto Velho, afirma que o despejo criaria um grave problema social. 



Clique para ampliar

Cerca de 150 famílias ocupantes de uma área no bairro Aponiã, na cidade de Porto Velho, capital rondoniense, conseguiram sensibilizar o vereador José Hermínio, do PT, assim como já tinham conseguido também, como se informou, o apoio do vereador Marcelo Reis, líder do prefeito na Câmara, na esperança de adiar o cumprimento da ordem de despejo concedido pela Justiça, em ação de reintegração de posse da área.

Vários moradores afirmaram que estão morando na área há mais de quatro anos e ali construíram com dificuldades seus imóveis. Uns disseram que “parte da área ocupada” pertence ao Incra mas para a Justiça, o terreno é de propriedade da Cerâmica Rondônia da Imobiliária Solo, empresa com sede em São Paulo.

INSTRUMENTO ELEITORAL

A invasão de áreas de terra urbano em Porto Velho sempre foi uma praxe, na maioria das vezes estimuladas por políticos e lideranças populares que procuravam tirar proveito eleitoral e econômico dessa situação.

O vereador José Hermínio, que é presidente da Câmara Municipal de Porto Velho, disse que “está ao lado do povo” ao afirmar que a situação das famílias a serem despejadas é desesperadora.

Contudo, o vereador não pretende arrostar a decisão da Justiça. Hermínio, como afirmou, sabe que no Brasil o direito à propriedade é garantido pela Constituição.

Ele se comprometeu com as famílias da área em “buscar uma solução” junto ao prefeito municipal. Para o vereador, a administração municipal “não pode deixar essas famílias desassistidas, pois ali tem trabalhadores e crianças que ainda não perderam as esperanças”.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: