Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qui,   19/setembro/2019     
política

Governador está em Brasília atrás de recursos para educação e saúde

3/2/2010 20:55:07
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



As reuniões do governador rondoniense com integrantes do governo federal tiveram início no dia 3. 


 

“Estamos buscando parcerias para importantes ações que estamos desenvolvemos ou planejamos para efetivar esse ano ainda. Rondônia tem feito o seu papel e sido parceiro dos municípios, também precisamos do apoio da União para continuarmos trabalhando ainda mais pelo povo de Rondônia”, disse o governador, que aproveitou sua ida à Brasília e gravou entrevista com o renomado jornalista Carlos Chagas, que comanda na TV Educativa do Paraná o programa “Falando Francamente".

Com o secretário do Tesouro Nacional, Arno Hugo Augustin Filho, o governador solicitou a agilização de empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao Estado de Rondônia.

“O Estado busca junto ao BNDES mais de R$ 40 milhões para a aquisição de 200 novos ônibus para o transporte escolar, assegurando transporte mais seguro e de qualidade”, explicou Cassol, que apresentou a documentação para a análise da proposta de financiamento.

Em seguida, o governador e comitiva, composta pelos deputados Neodi Carlos, presidente da Assembléia, Kaká Mendonça, Jair Miotto, Edson Martins, Daniela Amorim e Silvernani Santos, os senadores Valdir Raupp e Acir Gurgacz, e o deputado federal Ernandes Amorim, se reuniram com a secretária-Executiva da Casa Civil da Presidência da República, Erenice Guerra.

Cassol debateu o cumprimento do acordo firmado pelo Estado com o IBAMA e Ministério do Meio Ambiente sobre a Flona Bom Futuro, que ainda enfrenta entraves burocráticos para a sua efetivação. Ele pediu providências à secretária, que é ‘o braço direito’ da ministra chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, para que o caso seja definitivamente encerrado. Ficou definido que o Governo Federal vai editar uma Medida Provisória corrigindo a demarcação, conforme os limites acertados com o Estado e moradores da área, respeitando o acordo previamente firmado. “Isso representa o fim do sofrimento e da incerteza que aquelas centenas de famílias enfrentam”, comemorou Cassol.



HOSPITAL REGIONAL

Ivo Cassol também cobrou da assessora de Dilma a liberação dos recursos para a compra dos equipamentos para o Hospital Regional de Cacoal. “Em reunião com o ministro da Saúde, em Porto Velho, foi pactuado que a União iria adquirir os equipamentos e até agora somente parte desses equipamentos foram comprados. Ou seja, estamos concluindo uma obra que estava paralisada há anos, já estamos convocando os servidores para o trabalho, mas infelizmente a União ainda não cumpriu totalmente a sua parte”, informou ele à Secretária, acrescentando que “a população não pode mais esperar, ser penalizada com o não-funcionamento de uma unidade hospitalar referência para toda uma região”. De imediato, foi autorizada a liberação de R$ 12,4 milhões para a compra de equipamentos e o restante dos recursos serão liberados em seguida, para que a obra atenda a contento. “O Hospital de Cacoal funcionando é uma conquista para todo o Estado de Rondônia, descentralizando a saúde e assegurando mais agilidade e eficiência no atendimento”, completou o governador. 



DENGUE

Rondônia enfrenta o problema do aumento do número de casos de dengue e o combate ao mosquito transmissor da doença foi incluído na pauta da audiência. Os deputados estaduais apresentaram uma proposta para que os recursos liberados como compensação ambiental da construção das usinas do Madeira, sejam aplicados exclusivamente na saúde.

Os parlamentares que acompanharam o governador argumentaram que sozinho, o Estado ou as Prefeituras não tem como vencer esse batalha. Por isso, essa luta tem que ser de todos e mostramos a necessidade de recursos para operações emergenciais de controle da infestação do mosquito e também para o tratamento dos pacientes com dengue”. A Secretária se comprometeu a dar celeridade aos pleitos de Rondônia.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: