Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  dom,   17/outubro/2021     
política

Ex-senador Expedito deve acertar futuro político essa semana

2/2/2010 17:52:12
Por Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



O ex-senador lidera as pesquisas, mas nem assim será o candidato escolhido por Cassol para a sua sucessão. 



Clique para ampliar

Uma fonte de alta credibilidade disse à Imprensa Popular no último dia primeiro que o governador Ivo Cassol convocou uma reunião com o ex-senador Expedito Júnior para definir de vez sua posição em relação ao projeto político comum dos dois nas eleições desse ano.

Certamente o governador Ivo Cassol conhece tem pesquisas não manipuladas sobre quem lidera a preferência popular do eleitorado para sucedê-lo. E deve acreditar na excelente posição desfrutada por Expedito Júnior que, ao filiar-se no PSDB e perder o mandato para Acir Gurgacz, incorporou praticamente de forma definitiva a história de seu lançamento como pré-candidato ao governo rondoniense.


CASSOL NÃO ABRE

Mesmo conhecendo a posição de liderança de Expedito, o governador não demonstra nenhum interesse em modificar o projeto político de fazer de João Cahulla, o atual vice, o próximo governador do Estado.

Nesse projeto a posição assegurada para Expedito Júnior é a de disputar novamente o Senado, como o segundo voto do próprio Cassol e ambos trabalharem em favor de João Cahulla que passará a ser o titular do governo a partir de primeiro de abril, já que Ivo terá renunciado para também disputar o Senado.

Certamente com a máquina na mão e o apoio de dois líderes incontestáveis como Cassol e Expedito, o vice-governador João Cahulla se tornará altamente competitivo “e estará com certeza no segundo turno, disputando com o PT” se o esquema do governador Cassol e aliados não elegê-lo no primeiro turno, avaliam cassandras palacianas.


CHANCES PEQUENAS

Mesmo liderando a preferência eleitoral para a disputa pelo governo do Estado, o ex-senador Expedito Júnior, na avaliação da fonte, deve aceitar a argumentação do governador e anunciar, publicamente, lá para junho ou julho sua desistência da candidatura governamental.

Expedito já estaria convencido de que numa estrutura misitificadora (principalmente se a candidatura do PSDB à presidência da República fizer água) não terá como enfrentar o PT e o próprio candidato do governo, que disputará com o total domínio da máquina.

E ai – é o que pensam – Expedito volta ao Senado junto com o próprio governador Cassol. Lá anulam a infernizam o desafeto político chamado Acir Gurgacz. Nesse cenário, Valdir Raupp vai para as cucuias e Expedito Júnior concorre ao governo rondoniense em 2014, quando ainda estará muito jovem.

A entre Ivo Cassol e Expedito Júnior um grande desejo comum: derrotar o esquema de Valdir Raupp e dos Gurgacz em Rondônia. Isso justificaria por si só que Expedito, mesmo disparado na frente, acabe a disputar outro cargo deixando em favor de João Cahulla.

Para isso, claro, Expedito deverá cobrar um compromisso claro de Ivo Cassol que, como entendem alguns, pretende voltar ao governo depois de passar pelo Senado. Pode ser que o governador Ivo Cassol acabe gostando do novo cargo. Afinal, um senador da República tem dimensão nacional, principalmente se exercer seu mandato com independência. Pode fazer muito coisa pelo Estado e até pelo país. Um Cassol, com sua autenticidade e seu espírito polemista, pode até ganhar dimensão para disputar a presidência da República, confirmando assim uma previsão feita aqui no estado por Roberto Jeferson, que o queria no PTB.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: