Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  seg,   21/setembro/2020     
cidades

Sesdec investiga crimes em Jaci-Paraná e prende cinco

20/1/2010 20:21:08
Por Lenilson Guedes
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 


 

Em conjunto com o Ministério Público Estadual (MPE), com ação da Polícia Civil, através da delegacia de Homícídios, sob o comando do delegado Marcio Mendes, a participação do GIC - Grupo de Investigações e Capturas da Sesdec, aeronave da Sesdec e Polícia Militar na manhã desta quarta-feira (20), a Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) cumpriu mandado de prisão temporária contra cinco suspeitos de envolvimento em homicídios e atentados – dentre eles um cabo e dois praças da PM. Crimes ocorridos em Jaci-Paraná.

Os suspeitos são: Cabo PM Paulo Cesar, PM Jó, PM De Assis, Gilvanildo Bezerra da Silva e Claudinei do Nascimento. Os cinco foram apontados como autores de uma tentativa de homicídio ocorrido esta semana em Jaci-Paraná.

Na operação, a polícia apreendeu também armas, supostamente as usadas no atentado. Com Gilvanildo Bezerra foi apreendido um revólver calibre 38 e seis balas, com Claudinei Bezerra foram apreendidos dois rifles - calibres 38 e 22 - e uma espingarda, calibre 28. Com o PM De Assis foi encontrada uma pistola ponto 40, de uso particular, e mais de 100 munições do mesmo calibre.

Em coletiva à imprensa, na manhã desta quarta, o secretário de segurança, Evilásio Silva Sena, disse que os suspeitos permanecerão presos por pelo menos 30 dias. “Se no decorrer das investigações forem detectados novos indícios de envolvimento nos crimes, a prisão será estendida até que tudo seja esclarecido”, explicou.

A ação da Sesdec e do MPE, segundo informou o diretor geral da Polícia Civil, Moriô Ikegawa, foi em atenção a denúncias feitas por moradores de Jaci-Paraná. Segundo as acusações, um grupo de policiais e trabalhadores braçais estariam ameaçando populares da região. O motivo ainda é investigado.

O aumento da criminalidade em Jaci-Paraná é decorrente do aumento populacional, fato que, segundo Evilásio Sena, está intrinsecamente ligado a construção das usinas hidrelétricas. “Por esse motivo há um acordo de compensação entre o Governo do Estado e as empresas responsáveis pelas hidrelétricas. Esse acordo prevê a construção de uma Unidade de Segurança Pública (Unisp) e de uma unidade da Polícia Militar Ambiental na região de Jaci”, explicou Sena.

Para que os crimes ocorridos no distrito sejam elucidados o mais rápido possível, a Sesdec espera contar com o apoio da população. “Daremos toda proteção e o sigilo é garantido para quem denunciar ou prestar informações que levem a resolução dos crimes”, enfatizou o secretário.

FONTE: Assessoria/Sesdec




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: