Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  seg,   18/novembro/2019     
cidades

Eleições no Sinsepol ainda não estão asseguradas

15/1/2010 19:48:52
Por Angelo Romano
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



Segundo o presidente da Comissão Eleitoral, a diretoria do Sindicato está negando apoio para o pleito anunciado. 


 

Estão em andamento no Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado de Rondônia (SINSEPOL) as eleições para eleger a nova diretoria da entidade, cuja votação está programada para o próximo dia 29 de Janeiro. A entidade representa os servidores da Policia Civil do Estado de Rondônia, sendo um dos mais importantes sindicatos do Estado, com quase 3 mil filiados distribuídos na Capital e interior. Contudo, o pleito pode não ocorrer na data marcada, é o que afirma Evaldo Oliveira, presidente da Comissão Eleitoral que coordena os trabalhos no processo eletivo do sindicato.

Evaldo Oliveira reclama da absoluta falta de apoio por parte da atual diretoria da entidade à Comissão Eleitoral, pois até o momento não fora disponibilizado o necessário suporte logístico e nem financeiro para a condução dos trabalhos, o que poderá inviabilizar todo o processo eleitoral. Outro componente da comissão, Alex de Freitas, fez questão de noticiar que tal situação tem obrigado aos membros da comissão arcarem com as despesas através de recursos próprios, são gastos com deslocamentos da equipe, aquisição e impressão de material gráfico, publicação oficial de atos, entre outros.



PRESIDENTE CALADO

O atual presidente do SINSEPOL, Cícero Evangelista, lidera a Comissão Intersindical na aprovação da PEC da Transposição. “Ele tem em mãos o orçamento e a planilha de gastos estimados para a realização de todo o pleito eleitoral, inclusive por várias oportunidades levamos a seu conhecimento as necessidades que vem passando a comissão e o risco de o processo eleitoral ser inviabilizado, porém, não se manifesta a respeito, um ato de puro descaso e desrespeito para com a comissão, eleita por servidores filiados em assembléia geral para coordenar as eleições da classe”, relatou o presidente da comissão.

Evaldo Oliveira finalizou dizendo que será convocada uma reunião de urgência com todos os cinco candidatos concorrentes a presidência do sindicato, no intuito de buscar uma solução para o impasse, se necessário recorrer ao judiciário para uma possível intervenção com o afastamento da atual diretoria da entidade, visando assim conclusão normal do pleito eleitoral.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: