Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  sex,   27/novembro/2020     
cidades

Cientistas destacam o peso agrícola e ambiental do Brasil

16/11/2009 17:29:51
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



Workshop internacional reuniu pesquisadores de todo o mundo para debater proteção vegetal e meio ambiente. 


 

Às vésperas da COP 15, reunião das Nações Unidas sobre meio ambiente, em Copenhagen, em dezembro próximo, o Brasil desperta a atenção de cientistas de todo o mundo como importante personagem no desafio de suprir a demanda mundial por alimentos e energia. Foi o que demonstrou o Workshop Internacional em Proteção Química de Culturas na América Latina, encerrado ontem, no Rio de Janeiro, e promovido pela IUPAC, International Union of Pure and Applied Chemistry, na sigla em inglês.

"A comunidade científica olha cada vez com mais interesse para o Brasil, sobretudo quando os debates convergem para agricultura, produção de alimentos e meio ambiente", afirma Irene Baptista de Alleluia, pós-doutorada em Química pela Universidade de Colônia, Alemanha. Irene Alleluia é professora da Universidade Federal Fluminense e chefe da Divisão de Meio Ambiente do Instituto Nacional de Tecnologia, no Rio de Janeiro, vinculado ao Ministério da Ciência e Tecnologia; ela presidiu a comissão organizadora que, durante quatro anos, trabalhou intensamente para trazer ao Brasil, pela primeira vez, o Workshop Internacional de Proteção de Culturas. 

"A recente preocupação mundial com a segurança alimentar, aliada à competitividade do Brasil na produção de grãos, fibras e matérias-primas renováveis como fonte energética, tem acentuado o interesse da comunidade científica internacional pelo que está sendo feito no país", justifica a professora da UFF.

O encontro no Brasil reuniu cerca de 300 convidados brasileiros e de vários países. Participaram cientistas e pesquisadores em defesa vegetal, representantes da indústria do setor, membros de instituições acadêmicas e órgãos governamentais vinculados aos ministérios da Agricultura, Saúde e Meio Ambiente. "O workshop se constituiu um excelente fórum para harmonizar as visões e sugestões a serem apresentadas na Austrália, em 2010", afirma Kenneth Racke, membro do comitê organizador da IUPAC, nos Estados Unidos. 

De acordo com Irene Baptista, a presença de cientistas e técnicos será fundamental, agora, para estender aos agricultores e profissionais ligados à produção de alimentos, as preocupações apresentadas quanto ao meio ambiente, à saúde humana e na área de regulamentação. "A expectativa é que eles ajam como multiplicadores dos debates aqui apresentados". Quem tiver interesse em mais detalhes sobre esse evento pode entrar em contato com
gisele@andef.com.br.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: