Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  seg,   18/novembro/2019     
cidades

A Saga faz de tudo para empurrar um carro, depois quer tirar o corpo fora

2/11/2009 17:02:59
Por Aldrin Willy
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



A Saga faz uma larga campanha publicitária para vender seus carros, mas na hora de resolver o problema do cliente, ela se exime. 



Clique para ampliar

O advogado Fernando Maia, consultor jurídico de Imprensa Popular, tem vivido maus bocados desde que se deixou convencer pela lábia dos vendedores da Saga, concessionária da Volkswagen em Porto Velho.

Em maio deste ano, Maia decidiu comprar o Fox 1.0, vendido em meio àquelas campanhas publicitárias pouco criativas que a concessionária da Volks divulga na televisão.

Pouco mais de um mês com o novo carro, o advogado notou que o veículo estava baixando o nível de óleo do motor, pois a luz indicadora no painel vivia acesa. Em busca de uma explicação, Maia voltou, no início de agosto, à concessionária, onde lhe foi pedido mais tempo para que se pudesse melhor averiguar o problema. Assim, completou o óleo do motor e, conforme lhe foi pedido, voltou à loja depois de rodar 3 mil quilômetros, no final de setembro.

Para sua surpresa, em vez de propor a solução do problema, a empresa lhe pediu que colocasse mais óleo no motor e só voltasse depois de rodar com o carro por mais 1.000 km. Só depois disso, disse-lhe o gerente da concessionária, o motor seria aberto e seria pensada a possibilidade de trocar o motor do carro. E o pior: esse procedimento demoraria 30 dias e o advogado teria ainda de ficar a pé, pois a empresa teria lhe afirmado que ele não tem direito ao carro reserva.

Maia não se conforma com o tratamento que recebeu da concessionária da Volks, que gasta milhares de reais para estimular as pessoas a comprarem de seus veículos, mas depois as deixa desamparadas quando começam a surgir os problemas.

Por isso protocolou reclamação junto ao Procon em Porto Velho, requerendo a imediata solução do problema.




Comentários (2)
Falta da verdade!

Em nome da Saga, concessionária VW de Porto velho, venho esclarecer que: Em momento nenhum a Saga se negou a atender o cliente Fernando Maia,e uqal cliente quer que seja, muito pelo contrário, fizemos todo o procedimento técnico que o fabricante solicitou (conforme contrato de garantia) firmado na compra do veículo. Ora, se o veículo tem algum defeito de fabricação, cumpra-se o que está escrito. No caso, citado foi detectado a necessidade da troca de um componente do motor, explicado ao cliente em detalhes, e mesmo assim o mesmo se nega a autorizar a abertura do motor para o procedimento técnico. Quanto ao carro reserva, o cliente não tem direito, conforme escrito e explicado textualmente na garantia do veículo. Á disposição.

Ivan Paulo Ribeiro Rocha - Porto Velho/ RO.
Enviado em: 13/12/2009 12:58:35  [IP: 189.31.182.***]
Responda a este comentário
demaiiissss

essa materia é ridicula, um jornal que se preze nunca veicularia uma reportagem desse nivel com um nivel tao fraco de informacoes. Primeiro, ele só cairia na lábia dos vendedores se fosse otario, entao ele é, e os vendedores demonstraram estar bem preparados, segundo, se é um problema de motor recorra à montadora. E quanto aos comerciais, creio que a tal empresa citada mudou e muito o conceito de vender carro em porto velho desde que entrou no mercado em março de 2007.

Fernando pessoa - porto velho/ RO.
Enviado em: 3/12/2009 17:55:51  [IP: 189.31.182.***]
Responda a este comentário
empresa solidária

Caro leitor, em respeito à sua opinião, digo que a matéria não está nem de longe, como o sr. diz, com um nível "fraco" de informações. O texto traz todas as informações pertinentes. Além disso, dizer que o consumidor só cai na lábia de um vendedor se for otário é um absurdo, pois, quando se vai comprar algum produto, sobretudo um veículo, é costume acreditar na boa-fé do vendedor. E quanto ao comentário de que o consumidor deve procurar a montadora, o sr. deve estar brincando... Quer dizer então que se eu comprar um veículo deles e dar defeito, precisarei ir até a fábrica da Volks, em São Paulo, para ter meu problema resolvido? Por favor, não ofenda nossa inteligência. Além disso, o Código de Defesa do Consumidor estabelece a solidariedade do vendedor em relação à qualidade e garantia daquilo que vende.

Aldrin Willy - Porto Velho/ RO.
Enviado em: 4/12/2009 07:31:10
 [IP: 189.72.190.***]



Mais Notícias

23/11/2012 20:12:09 - SINDCONTAS ganha novo portal

Publicidade: