Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  dom,   29/novembro/2020     
cidades

Universidade fecha acordo com Secretaria para conduzir programa de combate à violência nas escolas

27/10/2009 21:19:04
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



O programa “Escola que Protege” será desenvolvido na capital e mais três municípios do interior. 


 

Para o desenvolvimento do programa no estado de Rondônia, foi assinado Acordo de Cooperação Técnica entre a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e Universidade Federal de Rondônia (Unir) para adoção do Programa “Escola que Protege”. O evento aconteceu no Gabinete da Profª. Marli Cahulla, na Seduc, em Porto Velho.

O programa tem a finalidade de combater a violência na escola. É desenvolvido por meio de convênio do Ministério da Educação MEC/Secad com as instituições públicas de educação superior e da rede federal de ensino profissional e tecnológico com o objetivo de promover formação continuada de profissionais da educação da rede pública da educação básica. A rede de proteção de proteção desta parceria é formada pela Secretarias de Educação Estadual e Municipal (Seduc/Semed), Ministério Público Estadual, Conselho dos Direitos da Criança e Adolescente (CDCA), Secretaria de Estado da Assistência Social (SEAS), Conselho Estadual dos Direitos da Criança e Adolescente (CONEDCA) e outros parceiros.

A secretária Marli Cahulla agradeceu a parceria e engajamento da Unir nesta idéia. “É com parcerias sólidas, como esta com a Unir, que conseguimos avançar em todas as ações que trazem benefícios a comunidade escolar. Paralelo a isto, contamos com o trabalho de uma excelente equipe técnica que leva ao sucesso todas as iniciativas por nós adotadas. Temos vivenciado muitas formas de violências nas escolas que precisam de enfrentamento, inclusive aquelas trazidas pelas drogas, o que nos faz adotar ações buscando minimizar o problema, como por exemplo, o Projeto Escola da Paz, a ser lançado em 20 de novembro. O lado mal, formado por uma minoria que se envolve com tráfico de drogas e violência não pode vencer o lado do bem, que engloba a maioria das pessoas. É importante que estejamos irmanados na luta contra todas as formas de violência”, enfatizou a titular da Seduc.

O reitor José Januário de Oliveira Amaral falou de seu entusiasmo pela participação conjunta com a Seduc nesta ação. “É uma felicidade trabalhar num projeto tão bonito como esse, quando há a certeza de podermos alcançar resultados animadores. Estamos à disposição da Seduc para abraçar este projeto e outros que possam ser úteis à causa da educação” – colocou-se à disposição Oliveira Amaral.  

O Programa Escola que Protege em 2009 será desenvolvido nos municípios de Porto Velho, Seduc, Rolim de Moura, Cacoal e Vilhena. A parceria para sua execução faz parte de um conjunto de ações da Seduc com a finalidade de promover a cultura da paz nas escolas, prevenindo, identificando e realizando os encaminhamentos necessários para os casos de violência. Pesquisa para diagnosticar os tipos de violência que mais atormentam as escolas estaduais é realizada atualmente pela Coordenação Pedagógica da Seduc. Os resultados orientarão o planejamento da Secretaria para 2010.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias

23/11/2012 20:12:09 - SINDCONTAS ganha novo portal

Publicidade: