Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  seg,   16/setembro/2019     
reportagem

PM de Rondônia sai do empirismo e usa tecnologia no planejamento das ações

7/10/2009 21:29:38
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



A nova ferramenta tem o nome de Sisdep. Trata-se de um banco de dados que permitirá a geração de relatórios para subsidiar as ações da PM em todo o estado, melhorando a qualidade do serviço. 



Clique para ampliar

Idealizado pelo Conselho Deliberativo de Estratégia e Gestão – CONSEG da Polícia Militar do Estado de Rondônia, foi lançado hoje, 7, pela coronel PM Angelina Ramires, Comandante Geral da Instituição, no Quartel do Comando Geral, em Porto Velho, o Sistema de Dados Estatísticos Operacionais PM (SISDEP). A     nova ferramenta agilizará o desempenho operacional da Corporação.

Este é mais um projeto concluído no programa de Comando, disse a coronel PM Angelina, destacando a participação dos demais coronéis “que deram a forma que melhor atende nossas necessidades”. A nova ferramenta atenderá desde as grandes Unidades até os Grupamentos de Polícia, limitada apenas as questões de infra-estrutura de cada localidade.

Com este novo Sistema, explicou a Comandante, a Polícia Militar de Rondônia, saiu do empirismo e as ações pirotécnicas, passando a utilizar os dados para planejamentos e inteligência. Os dados estatísticos passaram a ser nosso guia.

A grande beneficiada será a sociedade que perceberá os resultados do trabalho de nossa Corporação.

De acordo com o Secretário de Segurança do Estado, tenente coronel PM Sena, o governador Ivo Cassol, determinou que as polícias passem a acompanhar e evolução tecnológica e não tem medido esforços em dar condições aos técnicos para desenvolver programas oferecendo melhorias no atendimento ao público.

O SISDEP possui um banco de dados que será abastecido pelos Batalhões e Companhias de Polícia Militar, com as informações atinentes às ocorrências policiais registradas e ainda as de atendimento ao público, a fim de gerar os relatórios que subsidiarão os comandantes no controle e implementação de melhorias na aplicação do policiamento voltado para o problema. Ele é composto de quatro módulos: Ocorrências PM, Operações PM, Pontos Sensíveis e Análise Criminal.

Os dados serão ainda utilizados como fonte para elaboração dos relatórios de análises criminais por parte da equipe de analistas, que implantarão a metodologia em todos os batalhões do Estado.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: