Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  sex,   19/julho/2019     
reportagem

Diretor do HB diz que informatização já começou

2/10/2009 08:50:14
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Milton Moreira, o sistema de reconhecimento facial é inédito no Estado e o mais moderno da América do Sul.  



Clique para ampliar

O ponto eletrônico é feito através de reconhecimento facial, sendo que o servidor, ao colocar-se à frente do equipamento tem, num período de cinco segundos, a sua face registrada. Após esse processo, os dados são transmitidos para o Banco de Dados, gerando dados para a folha de pagamentos e outros procedimentos.

O Hospital de Base (HB) conta atualmente com 1700 servidores entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, técnicos de laboratório, administrativos e pessoal de apoio, que trabalham na unidade hospitalar em turnos diferenciados, um contingente expressivo de servidores para que a administração da unidade possa manter o controle funcional e administrativo. 

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Milton Moreira, o sistema de reconhecimento facial é inédito no Estado e o mais moderno da América do Sul. 

“É o primeiro equipamento no Brasil de reconhecimento facial”, diz. “A medida faz parte da organização dos serviços e do respeito pelo usuário dos serviços de Saúde”, informa Moreira. 

Em breve o ponto eletrônico será interligado em todas as unidades com um único banco de dados que vai aglutinar freqüência e folha de pagamentos. É um projeto piloto que deverá ser estendido a todas as demais secretarias de governo e que estarão sendo integradas a partir do mês de novembro. 

ALTA DEFINIÇÃO 

O conjunto de equipamentos foi implantado pelo Instituto Edumed, de São Paulo. De acordo com o gerente de freqüência da Sesau, Márcio Mezzomo, a medida vai favorecer, principalmente, o manuseio das freqüências. “Os quatro equipamentos vão facilitar a agilização dos serviços e posteriormente serão estendidos às demais unidades hospitalares”, declarou. 

Os equipamentos foram disponibilizados em área central das dependências do HB, visando favorecer a movimentação de pessoal, sem prejuízo de atrasos ao deslocamento dos servidores até suas áreas efetivas de trabalho. 

De acordo com o médico Amado Rahal, diretor geral do Hospital de Base, além do ponto eletrônico, todos os servidores vão usar crachás de identificação, “uma maneira de diferenciarmos os servidores dos demais usuários do hospital, uma vez que é grande o número de pessoas que se deslocam por todo o hospital”, disse Rahal, informando que isso possibilita, inclusive, um melhor atendimento ao usuário do hospital.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: