Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  sáb,   7/dezembro/2019     
reportagem

Empreendedor Individual recebe incentivo

7/8/2009 20:10:27
Por Otávio Fagote
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



Objetivo é explicar benefícios estabelecidos pela criação do Empreendedor Individual (EI). 


 

Integrar e propagar os benefícios estabelecidos pela criação do EI (Empreendedor Individual) são os objetivos da campanha iniciada no ultimo dia 03, pelo Banco do Brasil e Sebrae, em Ji-Paraná. O evento reuniu o gerente o BB em Ji-Paraná, Carlos Alberto Ito, o diretor financeiro e a gerente regional em Ji-Paraná, ambos do Sebrae, Osvino Juraszec e Sirley Fernando, o secretário municipal da fazenda, Washingtn Roberto do Nascimento, o presidente da Associação Comercial e Industrial local, Márcio Pinto, representantes de empresas contábeis e SEFIN.


O gerente Carlos Ito disse que o apoio do BB ao EI traz algumas linhas de crédito que ofereceram diversas vantagens como, por exemplo, despesa com sistema bancário no valor de R$5, limite de crédito no valor de R$ 1mil com prazo de 18 meses para pagar a juros de 2,09%, capital de giro para pagamento aos fornecedores, compra de matéria-prima e renovação de estoques, e até seis meses de isenção da anuidade do cartão Ourocard Empresarial.


O Secretário da Fazenda de Ji-Paraná, Washington Roberto do Nascimento, representando a prefeitura local, apresentou o projeto para criação de um balcão de atendimento especializado ao EI, no anexo I da prefeitura. A estimativa é que até o final de agosto entre em funcionamento um balcão de informações e realização de cadastros do EI. Todo o processo será acompanhado pela junta comercial e por um profissional contábil.


Os grandes beneficiados nesse novo quadro são os trabalhadores informais. Pipoqueiros, manicures, cabeleireiras, ambulantes, vendedoras de cosméticos, técnicos em informática, pintores, mecânicos e outras dezenas de empreendedores que até então trabalhavam por conta própria, na informalidade e sem qualquer tipo de amparo legal podem aderir ao novo regime. Somente em Ji-Paraná existem cerca de três mil empreendedores individuais.


Empreendedor Individual

É a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário. Para tornar-se um empreendedor individual, é necessário faturar em um ano, no máximo, R$36 mil, não ter participação em outra empresa como sócio ou titular e ter um empregado contratado que receba o salário mínimo ou piso da categoria.


A lei complementar nº 128, de 19 de dezembro de 2008, criou condições especiais para que o trabalhador conhecido como informal possa se tornar um Empreendedor Individual legalizado. Entra as vantagens oferecidas pela lei, está o registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), o que facilita a abertura de conta bancária, pedido de empréstimos e emissão de notas fiscais.

FONTE: Assessoria/SEBRAE




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: