Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   17/setembro/2019     
política

Pinheiro Machado será entregue nos próximos dias pela Prefeitura

7/8/2009 19:24:00
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



O começo do fim das "avenidas aéreas". 



Clique para ampliar

As obras da avenida Pinheiro Machado no trecho entre a Jorge Teixeira e a Mamoré serão entregues nos próximos dias pela Prefeitura de Porto Velho. A pavimentação da via, num total de quatro quilômetros e meio, vai permitir o acesso de veículos da região central até a zona leste da capital. A medida faz parte do Planejamento Estratégico para o Trânsito 2009, elaborado com intuito de dar maior mobilidade ao tráfego. 

 

Em vistoria a obra na semana passada, o prefeito Roberto Sobrinho disse que a avenida já está 95% concluída, faltando apenas detalhes, como sinalização, instalação de semáforos e meio-fios. “Não foi fácil. Tivemos que desapropriar e indenizar cinco famílias para abrir a via”, explicou. A obra foi executada com recursos do PAC. Um investimento de R$ 5 milhões. 

Paralelamente a pavimentação do trecho entre Jorge Teixeira e Mamoré, outra frente de trabalho busca o término das obras da praça de alimentação, ao lado do ginásio de esportes Cláudio Coutinho. A entrega está prevista para setembro próximo. 

“As barracas que hoje comercializam alimentação, na marginal da avenida Pinheiro Machado, serão instaladas na Praça Aloísio Ferreira. Os vendedores ganharão condições dignas de trabalho e a rua será desobstruída. Isso possibilita o acesso pela via desde a Farquar até a Mamoré”. 

Com o mesmo propósito de oferecer aos motoristas novas alternativas de acesso até  a zona leste, região que concentra o maior número de habitantes, a Prefeitura acelera o ritmo das obras de abertura da avenida Sete de Setembro, entre Jorge Teixeira e Guaporé. 

“De 2008 para cá a frota de veículos em Porto Velho cresceu 18%, muito acima da média nacional que não chega a 8%. Este aumento trouxe consigo problemas como congestionamento e motivou a elaboração do Plano Estratégico para o Trânsito, com ações emergenciais para melhorar o tráfego”, ressaltou Roberto Sobrinho.

FONTE: Assessoria/PMPV




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: