Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  seg,   16/setembro/2019     
reportagem

Policial Federal que deu "tomé" em boate foi denunciado pelo MPF

15/7/2009 20:19:23
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 


 

O Ministério Público Federal em Rondônia (MPF/RO) denunciou à Justiça o agente da Polícia Federal Alessandro da Conceição Ribeiro por abuso de autoridade, concussão (exigência de vantagem indevida) e ameaça. Se condenado, o agente pode perder o cargo público e ficar impedido de exercer qualquer outra função pelo prazo de três anos, pagar multa e ainda ficar detido por até seis meses.
Segundo os fatos relatados na investigação, na noite de 14 de março deste ano, o agente utilizou-se de sua função pública para entrar no Antiquarius Pub, em Porto Velho. Para não pagar a entrada, identificou-se como policial federal, apresentando sua carteira funcional. Após dar a 'carteirada', permaneceu no bar por longo período e no fim da noite negou-se a pagar toda a conta, calculada no valor entre R$ 270 e R$ 280. O agente, então, sacou e apontou sua arma para os seguranças e os proprietários do Pub, intimidando-os para poder deixar o bar sem pagar todas as despesas.
O MPF afirma que além de abuso de autoridade e ameaça, o policial federal também praticou concussão porque, em razão da atividade pública, exigiu vantagem indevida – no caso, não pagar a conta toda. O MPF também pediu à Justiça a certidão de antecedentes criminais do policial federal devido a relatos de que ele teria praticado delitos em cidades da região Centro-Oeste.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: