Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   24/novembro/2020     
cidades

Ceron recebe reivindicação dos atingidos por barragens

9/7/2009 18:41:00
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 


 

Cerca de 50 integrantes do Movimento dos Atingidos por Barragens compareceram hoje (09) pela manhã ao prédio Sede da Ceron, em Porto Velho. O motivo foi uma manifestação pacífica, cuja lista de reivindicações tem como principal levante o preço da energia.
Os manifestantes solicitaram da Ceron uma tarifa subsidiada, mais barata, o que eles entendem ser um direito dos atingidos por barragens. Sobre isso, o procurador da Presidência da Ceron, Inácio Azevedo, informou aos presentes que o valor da tarifa de energia é determinado pela ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica, e que obedece à legislação federal. “Não se trata de uma deliberação da Diretoria da empresa”, disse ele.
Os membros do movimento questionaram a Ceron quanto à doação de postes padrão, feita pelo Programa de Eficientização Energética da empresa. Segundo informações da Unidade de Negócios Norte da empresa, o município de Itapuã do Oeste – região dos manifestantes – não foi contemplado na primeira etapa do Projeto. Uma das reivindicações do movimento é também a doação desses postes padrão.
Foram doados ao todo 2780 postes padrão a consumidores de baixa renda, em todo o Estado. Está prevista a entrega de mais 1200 postes pelo Programa, dependendo apenas da conclusão do processo licitatório.
Sobre os programas sociais da Ceron, Inácio Azevedo informou que existe a possibilidade de inclusão dos manifestantes no Programa de Eficientização Energética, que além dos postes padrão, faz doação de geladeiras novas e lâmpadas econômicas, a consumidores de baixo poder aquisitivos que preenchem os pré-requisitos exigidos no Projeto.
“A Ceron vai também mandar uma equipe a Itapuã do Oeste para averiguar caso a caso. Na visita, poderemos inclusive encontrar clientes que se enquadram no benefício da tarifa social, mas que por algum motivo não estão sendo beneficiados. Encontrados esses clientes, iremos orientá-los a se cadastrarem, assim poderão pagar uma tarifa de menor valor, subsidiada pelo Governo Federal”, conlcuiu Inácio Azevedo.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: