Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qua,   20/janeiro/2021     
reportagem

Cuidados simples fazem a diferença entre vida e morte no trânsito, diz especialista

3/7/2009 13:42:54
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



No Brasil, 35 mil pessoas morrem por ano vítimas do trânsito. O quadro poderia mudar se o motorista adotasse medidas simples.  


 

No Brasil, 35 mil pessoas morrem por ano vítimas do trânsito. O quadro poderia mudar se o motorista adotasse medidas simples. Uma delas é reconhecer as situações de perigo e manter distância do veículo à frente, porque possibilita ao motorista ter tempo para responder a ações bruscas, como frear ou desviar do obstáculo. O comentário é de Sérgio Kina, gerente técnico do IQA (Instituto da Qualidade Automotiva), organismo de certificação acreditado pelo Inmetro e criado pela Anfavea, Sindipeças, Sindirepa e outras entidades do setor.

Outra medida é manter os retrovisores regulados. “O interno deve estar ajustado para permitir ampla visão do vidro traseiro, enquanto os externos devem permitir que o motorista sentado veja o limite traseiro do veículo e, com isso, reduza a possibilidade de ‘pontos cegos’”, ensina. O uso do cinto de segurança por todos que estão no veículo e a manutenção preventiva do carro são outras dicas, segundo o especialista.

“É vital manter o veículo em bom estado de conservação, o que inclui checagem periódica dos sistemas de freios, direção, suspensão, pneus e outros itens”, diz. Os pneus devem estar calibrados conforme pressão especificada no manual do veículo e ser observado o estado de conservação. “Pneu muito cheio desgasta no centro, enquanto que o murcho tem um desgaste maior nas laterais”, afirma.

Outro item são os faróis, que devem estar sempre alinhados e regulados para não ofuscar o motorista que trafega na direção contrária. “A regulagem deve ser feita numa oficina especializada, porque ela segue um padrão de segurança”, recomenda. Segundo Kina, um teste se o farol está regulado é observar se do lado direito, o farol ilumina a rua e a calçada e do lado esquerdo, a rua. “Se iluminar diretamente o motorista que vem na direção oposta é sinal de que precisa de regulagem”, afirma.

Sérgio Kina chama a atenção para o atendimento às recomendações de manutenção do fabricante, contidas no manual do veículo. “Para obedecê-las, é importante dar preferência à manutenção em redes certificadas. O IQA possui hoje uma rede de oficinas certificadas bem extensa por vários estados do País”, ressalta. A lista de oficinas certificadas se encontra disponível no portal do IQA - www.iqa.org.br.

FONTE: Companhia de Imprensa




Comentários (1)
Contra barbeiragem, todo cuidado é pouco!!!

De fato, cuidados simples podem nos livrar de muitas situações difíceis no trânsito... Mas contra barbeiros, irresponsáveis e malucos, não há salvaguarda possível.

João da Silva - Guajará-Mirim/ RO.
Enviado em: 3/7/2009 19:33:03  [IP: 201.3.30.***]
Responda a este comentário

Mais Notícias
Publicidade: