Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   17/setembro/2019     
reportagem

Brasileiro paga 50% mais tributos que vizinhos latinos

7/6/2009 21:58:10
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



Aqui, 40% da renda do trabalhar são consumidas com os tributos. 


 

IPI, PIS, Cofins, ICMS e mais 80 impostos pagos pelo brasileiro durante o ano correspondem a 40,1% da renda bruta familiar mensal segundo garantiu a Imprensa Popular uma jovem liderança empresarial de Porto Velho, que prefere, agora, ficar no anonimato. Este ano, registrou-se a ligeira queda de 0,4 décimo sobre o índice de 2008 é recorrente da redução de alíquotas como IRPF, ISS, IVVC e Cide. Mesmo assim, o número é 50% superior que o pago na maior parte dos países da América Latina.

 

Para esse jovem empresário, os rondonienses deveriam iniciar, como acontece em outros pontos do Brasil “uma onde de protestos nas ruas, para conscientizar o povo que ele paga 84 impostos diferentes durante o ano, muito dos quais ele nem sabe que existe.

 

“É preciso tirar as pesssoas de suas áreas de conforto, trazendo-as para as ruas para protestar contra esse absurdo!”. Para esse jovem empresário, esse é um movimento que poderia ser encampado por um político verdadeiramente preocupado com os sérios problemas da população, como uma oportunidade de “ganhar sólida simpatia popular”.

 

O empresário que procurou Imprensa Popular para manifestar indignação com esse quadro, lembrou que é muito difícil imaginar “a redução da carga tributária” mas um movimento como esse poderia pelo menos a correta aplicação dos recursos em áreas fundamentais como saúde, educação e segurança. “Hoje mais de 27% do salário do trabalhador brasileiro vai direto para o governo e deveria ser aplicado nessas três áreas”, disse o empresário.

 

“Deixar de pagar impostos não é possível. O que queremos é saber, com clareza, em que nosso dinheiro está sendo aplicado”, explicou.

 

É CARO CONTRATAR

 

Lamentando a falta de coragem das entidades representativas dos empresários e dos trabalhadores em aderir a esse movimento que já faz manifestações em outras cidades importantes do Brasil, o empresário rondoniense disse a Imprensa Popular que além dos impostos sobre consumo, pagos por pessoas físicas, uma cadeia de impostos e tributações incide sobre a classe empresarial. A mais onerosa delas é relativa à contratação de mão-de-obra. “Pagamos R$ 970 por mês por cada trabalhador. Apenas R$ 515 é repassado a ele”, contou.

 

Se o nosso povo faz carreata para exaltar uma Expovel, porque não faz também carreatas contra o excesso de impostos e tributação que ferra o povo rondoniense e brasileiro, concluiu.




Comentários (1)
pago e não recebo

O mais lamentável de tudo isso é que nós pagamos essa carga abismal de imposto e, em contrapartida, o governo nos fornece serviços de baixa qualidade, obrigando-nos, via de regra, a pagar duas vezes pela mesma coisa... Brasil: o país dos impostos!

José de Almeida - Manaus/ AM.
Enviado em: 9/6/2009 08:19:43  [IP: 200.101.66.***]
Responda a este comentário

Mais Notícias
Publicidade: