Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  seg,   9/dezembro/2019     
reportagem

Fundação de vereador cresce para facilitar disputa em 2010

6/6/2009 18:33:34
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



Vereador pelo 5º mandato, Zequinha Araujo se consolida como nome do PMDB para a disputa pela Assembléia Legislativa no próximo ano. 



Clique para ampliar

“Até agora é especulação. Na verdade eu não tenho o menor interesse em disputar uma cadeira de deputado federal. Se no tempo certo eu for indicado do partido para disputar uma cadeira na Assembléia Legislativa, aceito e vou trabalhar para ser eleito”. A sentença acima foi pronunciada pelo vereador Zequinha Araújo, numa entrevista exclusiva a Imprensa Popular.

 

REI DA ASSISTÊNCIA SOCIAL

O economista Zequinha Araujo foi eleito pela primeira vez vereador de Porto Velho em 1992, época em que estava filiado ao PSDB, partido onde ficou 13 anos.

A vida política desse vereador começou um pouco antes, no final dos anos 80, quando começou a aparecer como militante petista em movimentos de paralisação de servidores, representando servidores da Emater-RO.

Foi como um funcionário público que ajudou a implantar o projeto do Jardim Santana que esse economista teve seu primeiro banho político-eleitoral, saindo candidato a vereador e elegendo-se para um primeiro mandado com 470 votos, ficando numa honrosa 3ª posição.

Na política da capital rondoniense Zequinha Araújo é um tipo de rei da assistência social, através de sua Associação Zequinha Araujo, entidade que hoje possuí 9 mil pessoas associadas e está presente em outros municípios, como Jaru, Ariquemes, Itapuã, Candeias, Nova Mamoré, Guajará-Mirim e Jaci-Paraná.

Ali na Associação (Rua México,1216 – Nova Porto Velho) as pessoas associadas tem atendimentos nas áreas de saúde, odontologia, educacional (com vários cursos profissionalizantes), assistência jurídica, informática, convênios com o comércio e prestadores de serviços.

O vereador se orgulha ao apontar os números de atendimentos de sua associação: “São mais de 400 crianças de 2 a 6 anos estudando em nossa creche, são mais de 300 idosos atendidos no setor jurídico, são centenas de pessoas atendidas com tratamento odontológico e utilizando os serviços de nosso protético”, sublinha.

 

DIFERENTE

Zequinha Araujo dedica-se totalmente ao trabalho de sua fundação. Ele lembra que ele começou em 1988, “quando fui eleito presidente da Associação de Moradores do bairro Agenor de Carvalho”. Naquela época o economista Zequinha decidiu usar um terreno de sua propriedade para instalar a Associação. E na área ele acabou instalando a ABZA, que hoje é uma das principais associações de benemerência da capital rondoniense.

“A Associação Beneficente Zequinha Araujo foi oficialmente criada em 1999. Ao contrário de fundações e entidades que são totalmente sustentadas pelo Poder Público, a ABZA se mantém pela sua receita própria, vinda de promoções e contribuições sociais”, explica o vereador.

De acordo com ele, os serviços prestados pela Associação aos seus dependentes são feitos por uma rede de voluntários, que atuam a um custo baixíssimo e são pagos comunitariamente pelas pessoas que buscam a Associação”, continuou explicando o verador, que reforça: “A Associação Beneficente Zequinha Araujo é o resultado da força comunitária”.

 

CANDIDATO PRÓPRIO

Depois de 13 anos no PSDB o vereador Zequinha Araujo trocou de partido, indo para o PMDB. Essa mudança custou-lhe alguns dias de perda do mandato, em decisão da Justiça que acabou revogada na instância superior. E assim, na última eleição Zequinha renovou o mandato de vereador com a votação mais surpreendente da capital.

Para o vereador, o PMDB não é apenas um partido de passagem. Ele lembra a admiração partidária pela sigla, “desde os tempos em que meu pai vendia bengala para ajudar o Jerônimo Santana nas suas campanhas”.

Mas mesmo assim, meio cristão-novo no PMDB, Zequinha acha que será um absurdo o partido não apresentar candidato próprio ao governo de Rondônia em 2010, principalmente porque dá prá pressentir que em 2010 teremos uma eleição de governador em dois turnos”.

Dessa vez a tese da candidatura própria, imagina o vereador, deverá vingar porque tem força entre a cúpula peemedebista no estado e em especial junto a Valdir Raupp. Por isso, “manter a aliança com o PT é possível, desde que o PT aceite na cabeça da chapa um nome do PMDB, pois nosso partido não tem mais como não sair com candidato próprio”, acentua Zequinha.

Entre os nomes com potencial para disputar o governo pelo partido Zequinha aponta o atual prefeito de Ariquemes, Confúcio Moura, a ex-prefeita Suely Aragão, a deputada federal Marinha Raupp e o próprio senador Valdir Raupp. Pessoalmente o vereador Zequinha é entusiasta do nome do prefeito Confúcio Moura.

Para ele afirmação de que Confúcio tem pouca visibilidade eleitoral no estado não deve pesar na decisão de seu lançamento, “até porque nenhum outro partido tem nome com mais projeção estadual do que Confúcio Moura que, como deputado federal demonstrou força política nos colégios eleitorais mais expressivos do estado”, destacou.

 

ESTADUAL

O vereador Zequinha Araujo está convencido de que “as eleições de 2010 serão tão ou mais difíceis” do que as demais que enfrentou até agora. Mesmo assim, o presidente da ABZA acredita ser possível, “desta vez, chegar à Assembléia Legislativa”. Com essa afirmação o político descarta “qualquer hipótese de disputar uma cadeira na Câmara dos Deputados”, simplesmente “porque sou um caboclo beiradeiro, nascido no Seringal Anary, lá prá bandas do Rio Machado” e que “não pretende ficar longe aqui da terrinha e do povo de Porto Velho”, disse.

Para ele o ideal é que “o PMDB não lance mais do que três candidatos competitivos em Porto Velho”, mesmo acreditando que o partido tenha quadros muito bons na capital, gente que pode ajudar a denifir uma eleição”.

 

ADMIRADOR DE LULA

Confessando-se admirador do governo do presidente Lula, pela sua postura, pela sua sensibilidade e pelo que vem destinando em recursos para o Estado de Rondônia, Zequinha é frontalmente contra o 3º mandato consecutivo para o presidente da República.

“A alternância de Poder é fundamental para a democracia. O povo, numa democracia, deve ter o direito inclusive de votar errado. A alternância no poder garante ao povo a possibilidade de tentar mudar as coisas”.

Mas o vereador ampliou seu pensamento sobre o assunto: “escolher não é votar, votar é buscar um candidato com perfil para executar o trabalho que necessita ser feito e não optar por aqueles que se apresentam como candidato. Temos que ter a oportunidade de procurar um brasileiro com perfil social, justo verdadeiro, sério ético para ser o proximo mandatario da Nação. Sinceramente não da para pensar em continuismo. Nunca serei a favor de continuismo ou uma nova ditadura, já basta a venezuela e Bolívia, o novo governo tem obrigação de manter conquistas do povo e fazer muito mais”, concluiu.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: