Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  dom,   29/novembro/2020     
cidades

Sintero se omite sobre redução de salário de professores de Porto Velho

4/6/2009 19:10:12
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



O sindicato, ávido em promover manifestações contra o governo estadual, se cala diante das injustiças cometidas pelo prefeito do PT Roberto Sobrinho contra os professores da rede municipal. 



Clique para ampliar

O direito constitucional de acesso ao estudo, que toda criança brasileira tem, está sendo usurpado em algumas unidades municipais de Porto Velho. São inúmeros estudantes que, ao chegar nas escolas, dão falta de seus professores. Só nesta terça (2-6), cinco professores da rede municipal confirmaram que não vão mais lecionar. O motivo, de acordo com a vereadora Ellis Reina (PC do B), é a remuneração que ficou desestimulante, após decreto baixado pelo prefeito Roberto Sobrinho (PT), que reduziu o pagamento de horas-extras de cerca de R$ 800,00 para R$ 150,00.

O setor da educação é o mais afetado com a medida administrativa do Executivo Municipal. Mas os servidores de todas as secretarias do município de Porto Velho, que executam horas-extras, foram atingidos e cogitam a possibilidade de desistência da prestação dos serviços. Embora seja imoral, o decreto, empurrado goela a baixo e sem consulta ao Poder Legislativo Municipal, é constitucional e permitiu que os cálculos para pagamento de hora-extra sejam efetuados com base no vencimento básico, e não mais sobre as vantagens fixas do servidor.

Na tarde desta segunda (1-6), Ellis Regina, acompanhada do professor Adelson Gino, visitaram escolas e creches da Zona Leste da capital e constataram o descaso e descumprimento do dever da administração em oferecer educação às crianças. A parlamentar se deparou com salas com profissionais sem capacitação pedagógica. Eles estariam suprindo o desfalque no Corpo Docente da escola. Ellis ressalta sua preocupação com a Educação lembrando que, “até que o prefeito realize contratações de novos professores, estas crianças terão perdas irreparáveis”, disse.

Diante das circunstancias, Ellis Regina está protocolando denúncias e solicitando providências, em caráter de urgência, junto ao Ministério Público de Rondônia, Vara da Infância e do Adolescente e Conselho Tutelar de Porto Velho .

Mesmo diante de todas essas atrocidades cometidas contra os docentes da rede de ensino municipal, o SINTERO (Sindicato dos Servidores em Educação do Estado de Rondônia) até agora não se pronunciou. A presidente da entidade, Claudir Mata (foto), é acusada de ser parcial, pois é da mesma inclinação partidária do prefeito da capital, o petista Roberto Sobrinho.

Fonte: O Observador




Comentários (1)
petista

O que esperar desse sindicato que em todos as suas movimentações sempre há um viés político, destinado quase exclusivamente a detonar o governador ou/e a promover o seu dirigente da vez... Prova disso são os sindicalistas que passaram pelo sintero e hoje estão na vida pública...

Conceição - Porto Velho/ RO.
Enviado em: 4/6/2009 23:47:02  [IP: 201.24.139.***]
Responda a este comentário

Mais Notícias
Publicidade: