Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  dom,   27/setembro/2020     
cidades

Governador lança campanha de vacinação contra febre aftosa em Buritis

14/10/2008 08:49:33
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 


 O Governador Ivo Cassol esteve em Buritis, com várias autoridades, produtores rurais e com a população local, lançando a 25 ª Etapa de Vacinação Contra Febre Aftosa, idealizado pela Agência de Defesa Sanitária Agrossilvopastoril de Rondônia - Idaron. A campanha tem como objetivo imunizar mais de 11 milhões de cabeças de gado e fazer do Estado de Rondônia o segundo estado brasileiro livre da febre aftosa sem vacinação. O lançamento contou com mais de mil pessoas no C.T.G. Hélio Ronsani, que assistiram ao comercial de televisão que irá ao ar nas emissoras de todo o estado.

O evento começou às 9h deste sábado, com a palestra do médico veterinário do Ministério da Agricultura, Dr. Fernando Pinto, com o tema “Perspectiva da Pecuária em Rondônia”, que esclareceu aos presentes a importância da vacinação para o produtor e para o estado de Rondônia, uma vez que a cadeia agropecuária representa cerca de 40% do P.I.B. do estado.

Em seu discurso, o deputado estadual Luís Cláudio Pereira Alves destacou o trabalho do Idaron junto aos agropecuaristas, comunicando que a Assembléia Legislativa já aprovou Lei autorizando o executivo a realizar concurso para a contratação de 400 técnicos para aquela agência.

Carlos Magno, secretário estadual da Agricultura, parabenizou os pecuaristas pelas campanhas anteriores, quando mais de 99,5% do rebanho foi vacinado, e que a meta é chegar aos 100% para, em breve, Rondônia alcançar a meta de ser área livre de aftosa sem vacinação, e que a continuidade dos programas da secretaria e a regularização fundiária serão os principais objetivos da pasta.

O Idaron tem como objetivo acompanhar e fiscalizar cerca de 85 mil pecuaristas de Rondônia e conta com todo o apoio do Ministério da Agricultura, que considera o trabalho da Agência de Defesa Sanitária um exemplo de controle da doença. A vacinação começa de fato na próxima quarta-feira, dia 15 de outubro, e vai até 15 de novembro. Os produtores rurais vão ter até oito dias de prazo, após o fim da imunização, para declarar o gado vacinado ou relatar qualquer outro contratempo.

O presidente do Idaron, Augustinho Pastore, não conseguiu chegar a tempo para o lançamento da campanha devido a um problema mecânico com o veículo que o conduzia. Ele declarou recentemente em entrevista que o Idaron está presente em todos os municípios e distritos do Estado. São 75 escritórios e 14 postos de fiscalização fixos, mais os postos itinerantes. Segundo ele, com toda essa estrutura não tem como nenhum criador ficar fora da campanha. “Para se ter uma idéia de eficiência da campanha vamos até a Bolívia vacinar o gado que se localiza próximo ao nosso”, declarou.


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: