Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  sex,   19/julho/2019     
política

Eles estão condenados e concorrem por conta e risco próprio

28/9/2008 19:01:58
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



Dos 16 vereadores que compõem a Câmara Municipal, apenas um decidiu não participar do pleito eleitoral. Vários dos que concorrem à reeleição ou têm condenação na Justiça ou estão respondendo processo. 


 Ministério Público e TCE deverão investigar diárias dadas à 1ª Dama para passeio na Itália

Graças à abertura da legislação, permitindo a pessoas processadas ou mesmo condenadas sem sentença transitada em última instância, neste pleito vários candidatos concorrem a cargos eletivos, especialmente como candidatos a vereador, por sua conta e risco. Vale dizer que estes candidatos não têm segurança se, no caso de eleitos, vão assumir os cargos ou neles permanecer, cumprindo o mandato.

Os eleitos deste devem ser diplomados pela Justiça Eleitoral até 18 de dezembro. Mas só serão diplomados aqueles que até lá não tiverem seus processos julgados definitivamente ou que forem inocentados pela Justiça.

Quem tem contas a ajustar com o Judiciário corre o risco de vencer as eleições e não cumprir o mandato.

Entre os vereadores que disputam a reeleição há pelo menos três enfrentando, de acordo com a opinião de um experiente advogado que atua na área eleitoral ouvido por Imprensa Popular, enfrentando concretamente esse dilema.

A vereadora Sandra Moraes esta nessa relação. Ela tem condenação na Justiça por compra de votos e deverá enfrentar um novo inquérito da Polícia Federal que, recentemente, lavrou um flagrante de distribuição de combustível para eleitores, buscando, de acordo com as informações da PF publicadas na imprensa, captar votos.

O próprio presidente da Câmara, o vereador Hermínio Coelho, também está concorrendo a um novo mandato sub-júdice. Hermínio foi condenado por provocar tumulto e por desacatar autoridade da Justiça Eleitoral no pleito municipal anterior a este.

O caso mais grave é o do vereador Pitico Vilela, que responde processo por participação num homicídio ocorrido no estado do Mato Grosso, onde a vítima, de acordo com o que se divulgou na imprensa, foi um policial. O vereador chegou a ser preso vários dias em Porto Velho por seu envolvimento nesse processo. Se o feito for julgado e o vereador condenado, mesmo que consiga obter uma vitória nas urnas, dificilmente Pitico conseguirá se manter numa cadeira da edilidade.


OUTROS CANDIDATOS

Esta espada de Damocles não está colocada só no meio dos que disputam a reeleição. Vários outros candidatos se mantém na campanha por força de liminares, concorrendo sub-júdice.

O caso mais notório é o do ex-vereador Ramiro Negreiros, que foi cassado também por uma condenação da Justiça, num processo onde é acusado de compra de votos. Seu futuro político depende mais do andamento desse processo para a confirmação da sentença em última instância do que propriamente pelas urnas de cinco de outubro.

Outro caso muito conhecido é o do petista Edson Silveira. Ele foi ex-secretário de Obras do atual prefeito. E foi condenado pela Justiça Eleitoral exatamente porque promoveu propaganda eleitoral extemporânea, usando como argumento obras públicas executadas pela secretaria da qual era o titular. No caso de Edison Silveira, segundo se afirma, ele poderá responder também um processo criminal em função da mesma denúncia.

Sandro Gonzaga, estreante na disputa eleitoral, é outro nome de candidato a vereador que poderá manter sua candidatura até o final da disputa por sua conta e risco. Ele teve sua candidatura impugnada por ter sido flagrado distribuindo pintinhos a eleitores.


TÚMULO

Nesta disputa eleitoral o eleitor depara-se ainda com candidatos que tentam sair do túmulo político. São nomes que já estiveram na Câmara Municipal e foram retirados da vida pública pela vontade popular. Eles tentam agora o milagre da “Fênix”, retornando à posição de vereadores.

Entre estes políticos que acreditam na ressurreição estão o Cido, o Agnaldo Nepumuceno, a Gina, o José Américo, o Loura Neto. Esse pessoal saiu da vida pública pela decisão popular. Certamente porque não corresponderam às expectativas populares. Ninguém sabe se pretendem, se eleitos, repetir o mesmo nível de atuação do passado.


Comentários (1)
pode ai faza esse favor de informa

que esse texto informa tudo menos os cargos eletivos que concorrerao ao pleito de 2010<br>

bruna - SALVADOR/ BA.
Enviado em: 6/5/2010 11:22:09  [IP: 201.50.20.***]
Responda a este comentário

Mais Notícias
Publicidade: