Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  sáb,   26/setembro/2020     
reportagem

Trabalhadores não querem pagar o pato por juros maiores

26/7/2008 11:16:41
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



As centrais sindicais consideram que o aumento real dos salários e a redução da jornada de trabalho são temas vitais das mobilizações dos trabalhadores. 


 As centrais sindicais Força Sindical, Nova Central Sindical de Trabalhadores, UGT (União Geral dos Trabalhadores), CTB (Central dos Trabalhadores do Brasil) e CGTB (Central Geral dos Trabalhadores do Brasil), realizaram no último dia 23, às 11h30, um ato público em frente a sede do Banco Central em São Paulo contra a política de aumento da taxa de juros, que limita o crescimento da economia com impactos na geração de empregos e arrocho nos salários. O tema será "Os trabalhadores não vão pagar o pato, menos juros, mais desenvolvimento".

O ato foi realizado no 2º e último dia da reunião mensal do Comitê de Política Monetária (COPOM), quando será divulgado o novo patamar da taxa de juros (Selic). A atividade ganha importância quando o próprio BC destaca que o controle dos aumentos salariais é uma variável fundamental (junto com o incremento na taxa básica de juros) do combate à inflação.

As centrais sindicais, que já iniciaram conversações visando lançar uma campanha salarial unificada das datas-base do segundo semestre, consideram que o aumento real dos salários e a redução da jornada de trabalho são temas vitais das mobilizações dos trabalhadores no período e se inserem numa luta mais ampla por uma nova política econômica com a retomada do processo de corte na taxa de juros.


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: