Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  seg,   25/maio/2020     
política

EM LINHAS GERAIS: Até morto

28/6/2008 18:57:19
Por Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 


 ATÉ MORTO

Na relação de 81 rondonienses responsáveis por irregularidades em contas públicas, julgados pelo Tribunal de Contas da União, divulgadas agora para os efeitos da inegibilidade, aparece o nome do Clóter Mota, ex-secretário da fazenda, ex-vereador e ex-deputado já falecido. Os vivos que pretendem limpar seus nomes a tempo de concorrer às eleições deste ano, terão de se explicar ao TCU até o mês de julho. Segundo consta, mais de uma dezena de nomes da lista está pleiteando uma candidatura em seus respectivos municípios.

ÓCIO

É uma pena que a senadora petista Fátima Cleide não empenhe a mesma energia usada na defesa das bandeiras dos homossexuais, clamando pela aprovação da lei da homofobia, para defender interesses prioritários de Rondônia, como é o caso da transposição dos servidores. Nesse caso, a senadora vai aproximando-se do fim de seu mandato sem conseguir nada de concreto. Apenas um ou outro pronunciamento sobre o assunto para manter na ilusão os milhares de servidores que insistem em não perder a esperança no governo petista. Amiga do presidente e com acesso fácil aos ministros, a senadora petista possivelmente está guardando esse tema para uso na próxima campanha eleitoral que vai disputar. Será um momento crucial, quando os servidores podem imaginar que foram enganados e quando os cristãos, especialmente evangélicos, irão lembrar o empenho da apagada senadora no levantamento das bandeiras dessa minoria.

IMPÉRIO GAY

O projeto que criminaliza a homofobia, mesmo com pesquisas garantindo sua fácil aprovação pelo Congresso, tem muita resistência. Muitos parlamentares que dizem sim na pesquisa dirão não, na hora de votar. Eles opinam que a lei criaria uma casta diferenciada, dando aos homossexuais o que não é dado a outros grupos da sociedade, como negros, índios, idosos e deficientes. Se alguém não der um emprego a um homossexual, por exemplo, poderá ser preso. Se demitir ou não alugar uma casa a um homossexual, também poderá ser preso. Esse novo bloco está apoiado na Constituição, que já garante que ninguém pode discriminar por causa de religião, cor, raça, etnia ou mesmo opção sexual. O senador Magno Malta (PR-ES) vai mais longe: acha que será criado um verdadeiro império gay.

BOQUINHA GARANTIDA

Depois de devolver a cadeira a Marina Silva, Sibá Machado (PT-AC) já arrumou nova boquinha : é assessor especial para assuntos energéticos do governador Binho Marques, do Acre. E ainda vai ganhar uma cadeira no conselho de uma estatal do setor elétrico. Entre as duas fontes, levantará mais de R$ 30 mil por mês.

COMEÇO DA GUERRA

Já tem marqueteiro acertando com candidatos de partidos nanicos usando a profecia: assim que começar o horário eleitoral gratuito na televisão, em agosto, será inevitável uma queda acentuada de Roberto Sobrinho, na medida em que os concorrentes mostrarem a morosidade da prefeitura em realizar até mesmo as obras pagas pelo governo federal. Outro ponto que vai contribuir para descer a bola do alcaide, serão as explicações do verdadeiro projeto do burgo-mestre, que é vencer agora para disputar em 2010 o governo ou o senado. Os concorrentes de Roberto, contudo, sabem que as realizações em andamento na capital não poderão ser criticadas, pois são esperadas há muitos anos pelos moradores da cidade.

VALE A PENA

A TAM foi condenada a pagar R$ 7 mil para cada um de dois clientes que tiveram de aguardar 36 horas pelo embarque, devido ao overbooking. Há recurso – mas, caro leitor, vale a pena guardar toda a documentação dos atrasos de vôo.

DISSIDÊNCIA

Um desses peemedebistas de carteirinha garantia à coluna que o deputado Lindomar Garçom, o candidato que o PV vai homologar para disputar a prefeitura de Porto Velho, deverá receber apoio de uma dissidência do PMDB, liderada por um dos nomes que defendeu a candidatura própria e condenou a dobradinha com o PT. Esse peemedebista acha possível Garçom bater Roberto Sobrinho no segundo turno.

SONHANDO COM O PODER

Emerson Castro, nome apontado pelo PMDB para compor a chapa majoritária do prefeito Roberto Sobrinho está excitado com a esperança de vir a ser, de fato, o babalaorixá de Porto Velho. Se o atual prefeito vencer mais uma vez, ele sairia candidato ao governo do estado ou a senado e Emerson assumiria a prefeitura, com direito à reeleição, quando poderia contar com o apoio do cacique Valdir Raupp e sua troupe.

SAINDO DO ARMÁRIO

O segmento gay terá um representante famoso integrando uma chapa majoritária nessa campanha sucessória de Porto Velho. Ele, segundo seus companheiros de partido, vai deixar o armário, assumindo a sua homossexualidade. Com isso, mas do que conseguir o voto desse segmento, pretende combater a discriminação homofóbica existente na sociedade da capital rondoniense.

A PEDRA

Nas entranhas do Palácio Getúlio Vargas há uma grande certeza: se Roberto Sobrinho conseguir a reeleição como prefeito, em 2010 ele poderá ser uma grande pedra no caminho da candidatura de Ivo Cassol ao senado. Acredita-se que Sobrinho só irá disputar o governo estadual se esta não for a pretensão de Fátima Cleide ou do deputado Valverde. Daí, não resta outra alternativa que não seja apoio total à candidatura de Lindomar Garçom.

NEGÓCIO DA CHINA

A Coteminas, empresa do vice-presidente José Alencar, que está pendurada em R$ 400 milhões no BNDES a juros subsidiados, confecciona os uniformes militares com tecido camuflado. Só que a Coteminas não produz esse tipo de tecido, preferindo importar da China e revendendo-o ao Exército brasileiro. Ou seja: geram impostos e empregos para a China. Da concorrência, participaram as empresas Têxtil Renaux e Schoesser, de Brusque, em Santa Catarina, as únicas que produzem tecido camuflado. E perderam para a Coteminas.

DINHEIRO VERDE

Carlos Minc, do Meio Ambiente, quer levantar US$ 900 milhões pelo mundo para manter a floresta amazônica de pé e recuperar áreas degradadas, mesmo porque o orçamento de seu ministério é quase nada. E acaba de receber a notícia de que o primeiro cheque de US$ 100 milhões está chegando. Será entregue em mãos, em setembro, quando o primeiro-ministro da Noruega, Jens Stoltenberg, vier ao Brasil. O segundo país que já avisou que arrumará dinheiro é a Holanda.

DENTE PODRE

O Brasil, para quem nem imagina, tem 45 milhões de banguelas, ou seja, 25% de sua população. O programa Brasil Sorridente de Lula está comemorando que dois milhões de dentes deixaram de ser arrancados, nesses últimos cinco anos. Só que quem é banguela vai continuar banguela: o Brasil Sorridente não oferece próteses e tampouco serviços de ortodontia.


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: