Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qui,   19/setembro/2019     
reportagem

Cinco empresas são habilitadas para licitação da Flona de Jamari

1/6/2008 23:14:50
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



A previsão é que a sessão para de abertura das propostas técnicas deverá ocorrer na primeira quinzena de junho. 


 Cinco empresas foram habilitadas para a fase técnica do processo de licitação para a concessão na Floresta Nacional do Jamari (RO). O processo trata da licitação para manejo sustentável de três áreas dentro da unidade, que foram definidas como próprias para a exploração sustentável de recursos florestais como madeira, óleos e resinas.

O anúncio das empresas habilitadas ocorreu no dia 29 de maio último, durante sessão pública de retificação para habilitação de empresas. Após receber e analisar os novos documentos apresentados pelas seis licitantes que participam do processo , a Comissão Especial de Licitação habilitou as seguintes empresas: Amata, Porto Júnior Construções, Sakura e os consórcios liderados pelas empresas Alex Madeiras e ZN Indústria.

Até o final da primeira semana de junho poderá ser apresentando recurso contra as homologações. Caso não haja nenhuma contestação, será marcado o dia para a abertura das propostas técnicas. Segundo o presidente da Comissão Especial de Licitação, Marcos Bliacheris, a previsão é que a sessão para de abertura das propostas técnicas deverá ocorrer na primeira quinzena de junho.

Para avaliação dessas propostas, além do critério preço, serão avaliados também critérios técnicos, divididos em quatro temas: maior benefício social, menor impacto ambiental, maior eficiência e maior agregação de valor local, conforme a Lei de Gestão de Florestas Públicas. Esses critérios servirão para eliminar, classificar, bonificar as propostas e apontar os vencedores.


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: