Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  sáb,   26/setembro/2020     
reportagem

Jornalista de Ouro Preto vai presidir comitê contra corrupção

10/4/2008 06:27:05
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



É o Comitê que acompanha de perto a atuação do Tribunal Superior Eleitoral e mantém contato com os responsáveis pela adoção de medidas que favoreçam a lisura do processo eleitoral em todo o Brasil. 


 Com base na Lei 9840, promulgada em 28 de setembro de 1999, Ouro Preto do Oeste agora tem o seu MCCCPE - Comitê de Cidadania e Combate a Corrupção Política e Eleitoral, entidade criada a partir do Comitê Nacional que tem a sua base em Brasília e coordena todas as demais 32 entidades cuja atuação se estende por todo o País.

Ao Comitê Nacional compete acompanhar a criação e a manutenção dos trabalhos dos Comitês Estaduais e municipais do MCCE.

A entidade de Ouro Preto do Oeste é encabeçada pelo jornalista Danny Bueno que após sofrer no último ano um explícito processo de abuso de autoridade quando teve sua casa invadida por policiais que a pedido de um deputado, para o qual prestou relevantes serviços, que resolveu desencadear um processo de perseguição ao profissional justamente por ser o mesmo portador de um material que apresenta diversas irregularidades eleitorais durante a campanha de 2006.

Editor da Gazeta Amazônica, Dani explicou seu objetivo: “Para mim agora é uma missão que assumi e desejo encarar como uma cruzada de conscientização política precisamos assumir nosso papel de fiscais daqueles a quem outorgamos a administração daquilo que nos é mais sagrado, a nossa consciência, e só conseguiremos se deixarmos de ser obtusos quando assunto é este ou aquele político” diz o jornalista.

Em Ouro Preto o Comitê foi formado inicialmente com dez integrantes, entre eles advogado, economista, jornalista, funcionários públicos, estudantes universitários e religiosos, mas nada impede que o número de interessados venha aumentar expressivamente principalmente após o início das atividades fiscalizadoras que o comitê pretende promover desde já, antes mesmo do início oficial da campanha dos pré-candidatos, os quais deverão estar cientes de todos os impedimentos quanto a sua forma de agir perante o eleitor e principalmente quanto ao exercício de abusos que serão sistematicamente acompanhados pelos membros do MCCCPE de Ouro Preto do Oeste.


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: