Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  seg,   16/setembro/2019     
política

Católicos e crentes da Universal recorrem ao espiritismo; Barba Azul faz mulher ressuscitar

29/3/2008 18:19:04
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 


 Se para muitas pessoas a vida depois da morte ainda é um mistério, o mesmo não se pode dizer da dona-de-casa Benícia Arcanjo. Só que no caso dela não é algo transcendental, mas a própria rotina que hoje cumpre, já que, segundo afirmação de seu marido, Benícia simplesmente ressuscitou. Para entender melhor o fenômeno, convém lembrar a matéria publicada no final de 2006 no jornal Imprensa Popular, sobre um homem conhecido simplesmente como Sr. Cândido, que opera curas espetaculares quando incorpora o espírito Príncipe Barba Azul, identidade com a qual se apresenta para seus discípulos o Arcanjo Rafael.

Na entrevista concedida há cerca de um ano, o líder religioso esclareceu alguns pontos sobre o trabalho que desenvolve: nada é cobrado das pessoas que atende e a única colaboração solicitada é que tragam álcool e sal grosso para os trabalhos. Na época em que foi visitado pela primeira pela Imprensa Popular, todos que o auxiliavam eram voluntários. Com a expansão do trabalho, que hoje inclui algumas ações sociais, houve a necessidade de contratar dois empregados. Mesmo assim o atendimento continua gratuito.

Hoje, um aspecto que chama bastante atenção na freqüência à Casa da Bênção Arcanjo Rafael é a diversidade religiosa das pessoas que procuram o Sr. Cândido. Há desde católicos romanos até membros da Igreja Universal. E os testemunhos de cura são sempre dados com muita ênfase e convicção.

RESSURREIÇÃO

Quem vê hoje o rosto corado da dona-de-casa Benícia Arcanjo tem mesmo dificuldade de acreditar que um diz o sangue já deixou de correr em suas veias. Ao chegar à Casa da Bêncão Arcanjo Rafael – por ocasião da primeira reportagem a instituição ainda não tinha uma denominação – ela foi colocada em meio ao sal, um grande círculo de sal grosso em torno do qual é feito um círculo de fogo, e ali, segundo o relato de seu marido e do próprio Sr. Cândido, ela desfaleceu, ou melhor: "faleceu!".

O marido, Miguel Arcanjo, um militar aposentado, de 72 anos, que está há 22 em Porto Velho, conta que o coração de Benícia parou de bater. Então ele, desesperado, testemunhou o médium trazê-la de volta para a vida terrena. Em tom emocionado, ele narra: "Eu cheguei nessa casa pedindo ajuda para o meu filho, de 19 anos, que estava com problema de coração em Fortaleza, no Ceará. Então, com o retrato dele, eu recebi esta bênção. Eu dei o meu corpo para operar o meu filho. Então o meu filho foi operado lá em Fortaleza. Ele tinha problema de disritmia, ele andava e ficava nervoso. Depois eu trouxe a minha mulher, que esteve duas vezes na UTI, no Hospital do Exército, e os médicos diziam isso é normal. Mas que nada, o coração dela dava 150 batidas. Então chegou a receber tratamento de choque, a 300 volts, mas não encontraram nada".

Miguel Arcanjo revela em seu modo de falar muita gratidão e respeito ao médium, do qual ele é hoje discípulo, auxiliando voluntariamente no atendimento às centenas de pessoas que vão ao local em busca de cura: "Eu trouxe ela pra Casa da Bênção, graças ao Arcanjo Rafael, e ela faleceu no sal. Quando eu vi que ela tinha falecido, eu chamei a Júlia, pedi ajuda aos discípulos, o Príncipe Barba Azul estava na terra, trouxe ela pra dentro, colocou na maca e deu soco no peito dela, até que o coração voltou a bater. Quando o coração voltou a bater, ele disse "eu vou operar, porque ela não vai morrer aqui."

Operou ela de uma angina no coração. Eu ouvi falar que essa angina não tem aparelho aqui em Porto Velho que possa detectá-la. É uma doença interna no coração da pessoa. Então ela ficou boa e nunca mais teve problema".

Além do filho e da esposa, Miguel também teve outros familiares beneficiados pelo poder curativo do médium: "A minha filha teve problema de um mioma e não podia engravidar. Então foi operada aqui, minha mulher deu o corpo para operar ela. Graças a Deus ela está grávida. Minha filha teve uma dor de cabeça e nenhum médico em Porto Velho que desse jeito. Então ela veio aqui e operou a barriga. Porque a dor de cabeça que ela sentia era porque não ia oxigênio pra cabeça".

E ele mesmo também já foi paciente do Príncipe Barba Azul: "Eu sofri uma queda em casa, a minha clavícula saiu do lugar. Eu vim todo amarrado pra aqui e na mesma hora eu saí bom. E são tantos milagres que às vezes não consegue lembrar na hora". A mulher de Miguel, Benícia Arcanjo, 50 anos, recorda o milagre: "no momento que deitei no sal, eu desfaleci, não vi mais nada. Eu sei que quando eu acordei havia um monte de gente ao redor de mim. Eu não sabia o que tinha acontecido, depois foi que ele me falou e as pessoas que estavam ali ao redor de mim confirmaram". Católica, Benícia diz que na igreja as pessoas ficam admiradas quando ela conta o que aconteceu: "a gente percebe que umas pessoas acreditam, outras ficam duvidando; mas a fé é assim".


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: