Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  dom,   17/janeiro/2021     
reportagem

Austrália abre oportunidades de empregos para brasileiros

26/3/2008 15:10:39
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



Somente na cidade de Melbourne há mais de seis mil vagas de emprego, apenas no setor contábil/financeiro. 


 Enquanto no Brasil profissionais qualificados ainda penam para conseguir boas colocações de trabalho, as oportunidades de empregos sobram na Austrália. A situação é paradoxal. Ao mesmo tempo em que muitos brasileiros não encontram vagas no mercado nacional e já não sabem mais o que fazer com o seu diploma, empregadores australianos estão cientes de que existem mais vagas do que candidatos em seu país e são ávidos pela contratação de profissionais do Brasil.

E outro detalhe: com a carência de mão de obra qualificada em território australiano os salários são mais do que competitivos e superam, de longe, a média paga no Brasil. Dados recentes apontam que um auditor na área financeira e de contabilidade pode faturar entre AU$65000 (perto de R$ 103 mil) e AU$95000 (R$ 151 mil) anuais. Os números foram informados pela MQuality, empresa australiana de consultoria e imigração.

“Somente na cidade de Melbourne há um excesso de seis mil vagas de emprego, apenas no setor financeiro/contábil, que há meses não são preenchidas por causa da aguda escassez de mão de obra qualificada”, garante o empresário MaCson Queiroz JP, diretor da MQuality.

Para um gerente de finanças, os valores pagos podem ser ainda mais atraentes. Mesmo sem exigência específica de experiência, os salários oferecidos chegam a variar entre AU$80000 (R$ 127 mil) e AU$120000 (R$ 190 mil) anuais.

A estes dois cargos somam-se dezenas de outros apenas no setor financeiro contábil. São empregos disponíveis para contador, auxiliar financeiro, assistente de negócios bancários, analista de risco de crédito, chefe de auditoria interna (com vencimentos de até R$ 350 mil/ano), controlador, etc.

E as expectativas, em médio prazo, são mais do que positivas para o brasileiro que pretende trabalhar na Austrália. 2008 é considerado pelos australianos como o ano do recrutamento paradoxo, ou seja, poucos vão mudar de emprego mas as vagas vão aumentar.

CONDIÇÕES BÁSICAS

Mas não basta arrumar as malas e partir para a Austrália. “Muitos detalhes e pré-requisitos devem ser observados e preenchidos, inclusive o mais importante, que é a obtenção da permissão ao trabalho; sem ela é melhor ficar onde está”, alerta o diretor da MQuality. Apesar de não ser exigência absoluta para todas as vagas disponíveis, quanto mais fluente o inglês mais chances de sucesso terá o brasileiro no mercado australiano.

Portanto, estar qualificado é fundamental para quem pretende crescer. Para alcançar os altos salários de algumas profissões as exigências são ainda maiores e muitos profissionais brasileiros buscam obter uma outra qualificação australiana, uma vez que o próprio governo estimula através de uma série de incentivos.

Caso não tenha ainda uma profissão é recomendável adquirir estando na Austrália. O governo criou leis que facilitam a entrada de estrangeiros no mercado australiano a partir do momento em que estejam formados em uma escola local. “Posteriormente, as chances de algo mais promissor são bem maiores”, afirma MaCson.

Para maiores informações entre em contato com Departamento de Imigração e Cidadania da Austrália ( Department of Immigration and Citizenship) - www.immi.gov.au, ou com MQuality - www.mquality.com.au (em português).


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: