Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  seg,   16/setembro/2019     
política

“Relação com o governador é boa”, afirma Garçon

7/7/2007 17:05:40
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



O deputado federal mantém projeto para 2008 e acha que terá apoio do governador Ivo Cassol. 


 Lindomar Garçom está estreando em seu primeiro mandato de deputado federal, mas, nem por isso, é um político sem experiência. Já foi vereador e prefeito por duas vezes, tido como um dos construtores do município de Candeias.

Para o ano de 2008 ele tem grandes desafios. Um é fazer o prefeito de Candeias e o nome de sua preferência é o de Dinho, seu tio, que na última eleição perdeu por uma margem insignificante de votos. Dinho deveria ter substituído Lindomar na prefeitura. Foi abatido dois dias antes da eleição por um adversário que patrocinou uma enxurrada de panfletos, tirando dele parte da liderança no meio evangélico.

Mas Dinho continua sendo um nome querido dos moradores de Candeias. A festa de seu aniversário, no mês de junho, foi um termômetro dessa popularidade. Centenas de pessoas praticamente tomaram a casa do aniversariante numa festa que durou a noite inteira, onde o clima de apoio à sua candidatura era totalmente visível. E lá estava Garçom, o Sobrinho, com o seu carisma e sua facilidade de comunicação com o povo.

Mas desta vez Lindomar Garçom terá como desafio principal sua própria candidatura, na disputa pela prefeitura de Porto Velho. Na capital, a crescente influência política e a sua consagrada popularidade acaba estimulando adversários a colocá-lo na alça de mira de comentários maldosos e intrigantes, como “um eventual distanciamento” do deputado das hostes palacianas.

RISCOS

Lindomar Garçom sabe que a porta de entrada para os melhores degraus da vida pública é sempre difícil. Ele chegou a deputado federal mais pelo seu esforço pessoal do que por apoio de qualquer esquema político. E fazendo uma campanha sem grandes recursos, teve a extraordinária votação de 36 mil sufrágios.

O deputado nunca escondeu seu desejo de disputar a prefeitura de Porto Velho. Daí a sua felicidade quando neste ano o governador Ivo Cassol acabou declarando seu apoio a Garçom como o candidato que seria “ungido” por Cassol para a disputa.

Esse apoio, de acordo com analistas do cenário político rondoniense, parece ter esfriado. Alguns “potins” chegaram a especular que o deputado estava caminhando para o rompimento com o governador. Bem, o próprio Garçom, falando a Imprensa Popular, ressaltou que “não há política sem riscos” e por isso “entende” que o governo não pode realmente manifestar “um apoio tácito” na medida em que dentro “do seu grupo” existem vários outros companheiros com a mesma aspiração de participar do próximo pleito.

O deputado Lindomar acha que o governador “vê com bons olhos” o trabalho político que ele desenvolve, no sentido de estar legitimado para a disputa. Mesmo que o governador não declare, agora, seu apoio incontestável, acrescenta Garçom, “eu continuarei seu companheiro porque vejo seu esforço para atender as demandas do estado”. Lindomar lembra que “campanha mesmo para prefeito só no próximo ano” e, continuou, no momento certo, o governador certamente vai apoiar estiver em melhores condições de aglutinar o grupo e merecer a confiabilidade do povo”, terminou.


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: