Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  sáb,   7/dezembro/2019     
opinião

Cem vezes com você

7/7/2007 16:34:53
Imprensa Popular
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



A importância de uma publicação jornalística pode ser medida, entre outros aspectos, pela repercussão de suas matérias. 


 Ufa! Com esta edição chegamos ao número 100. Foram enormes os esforços desenvolvidos para chegarmos tantas vezes a vocês, leitores (as), nesta trajetória que caminha para o 6º ano de fundação de Imprensa Popular. Neste período, a nossa proposta editorial se manteve na sua concepção arrojada, que estabeleceu uma linha de vanguarda, mantendo o jornal como um órgão plural de um jornalismo de qualidade, de profunda orientação democrática, onde cada um dos jornalistas participantes de Imprensa Popular age com isenção profissional no trabalho de levar ao leitor informação relevante, mostrando a diversidade de uma sociedade – a rondoniense – que não para de crescer.

O jornal tem cumprido o seu papel de auxiliar esta mesma sociedade a pensar por si própria, pois não a entendemos, como acontece em relação a outros órgãos da mídia, como mera massa de manobra.

É esta visibilidade cultivada em nossas matérias que garante a inequívoca aceitação desse jornal pelo nosso público exigente, especialmente no meio universitário de Porto Velho, onde Imprensa Popular tem uma credibilidade sem precedentes no jornalismo rondoniense.

Não teríamos chegado aqui sem esta grande aceitação do público leitor de jornais de Porto Velho. Também não teríamos chegado a esta edição centenária sem o apoio de nossos anunciantes – ainda poucos – pois graças a eles mantemos o sistema de distribuição gratuita e dirigida do jornal.

Por nossas páginas já passaram os jornalistas da melhor qualidade de nosso Estado. Seja na qualidade de colaboradores ou de free-lancers, eles pintam com competência, talento e imparcialidade no enfoque de temas polêmicos e revelações que muitos prefeririam mantê-las escondidas.

Levar adiante uma missão como esta representada por Imprensa Popular não é fácil, sobretudo numa cidade onde boa parte dos empreendedores dos setores mais diversos ainda se mantém arredia à utilizar esta mídia alternativa para melhorar o seu marketing e aproximar-se de forma mais profissional do mercado consumidor.

Ainda estamos atravessando as borrascas econômicas para manter atuante e dinâmico este jornal. Mas o jornal deverá continuar assim, com autonomia para realizar um jornalismo comprometido com o pluralismo democrático – sua marca registrada, reconhecida tanto pelos leitores como pelos formadores de opinião.

Percorrer as mais de 800 páginas da coleção de Imprensa Popular é fazer uma viagem pelos dilemas, limitações, crises porque passou especialmente o município de Porto Velho, percebendo-se que em todos os momentos o jornal seguiu seu compromisso inicial de engajar-se ao pensamento progressista, sob a ótica dos interesses dos moradores de Rondônia, na busca de soluções para os dilemas e desafios pulsantes que emergem após tantos anos de fracassos de uma política ainda distante do padrão de excelência tão esperado por todos nós.

Imprensa Popular pretende ultrapassar muitos outros marcos importantes, com o apoio da comunidade, dos leitores e dos empreendedores de nosso Estado, sempre se esforçando na interpretação da realidade rondoniense e na defesa da soberania de seu povo.

Para isso continuamos com o espaço aberto e buscando agregar às nossas páginas lideranças políticas, intelectuais, escritores, cientistas e artistas importantes engajados na construção de uma sociedade nova, cada vez mais alicerçada na democracia e na integração do Estado com sua região e com o país, num projeto que deve proporcionar progresso e vida digna para o nosso povo, com distribuição de renda, com o fortalecimento da cultura, da arte, da literatura no combate à barbárie e todas as demais manifestações que entravam nossa jornada libertária e de desenvolvimento sustentado para todos.


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: