Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  seg,   16/setembro/2019     
política

Encontro mostrou o tom da disputa

23/7/2006 23:36:41
Por Aldrin Willy
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



O encontro promovido no √ļltimo dia 13 pela OAB entre os candidatos a governador do Estado mostrou o tom que ser√° dado √† disputa eleitoral deste ano: a cobran√ßa maior pela √©tica na pol√≠tica. 


 Imprensa Popular deixou de circular na semana passada justamente esperando pelo evento que, j√° h√° alguns anos, funciona como o marco inaugural da disputa pelo poder no Estado. Seria in√≥cuo lan√ßar uma edi√ß√£o de IP antes do encontro entre os candidatos promovido pela seccional rondoniense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em raz√£o do ‚ÄúAto C√≠vico pela √Čtica e contra a Corrup√ß√£o‚ÄĚ ‚Äď uma campanha feita em parceria com a Confedera√ß√£o Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e demais entidades representativas da sociedade civil. Seja qual fosse o tema central de Imprensa Popular, ele seria ofuscado pela proemin√™ncia que o encontro entre os candidatos ganharia nos col√≥quios do povo no dia seguinte. Por isso, com perd√£o do lugar-comum, para n√£o chover no molhado, optamos por lan√ßar a nossa pr√≥xima edi√ß√£o (esta) ap√≥s a primeira mostra do embate entre os candidatos.

O Ato C√≠vico pela √Čtica e contra a Corrup√ß√£o juntou na sede da OAB-RO todos os candidatos a governo ‚Äď com exce√ß√£o de Amir Lando, que estava em Mato Grosso, em raz√£o da CPI das Sanguessugas da qual √© relator. Em seu lugar, veio o deputado federal Hamilton Casara, candidato a vice na chapa de Lando. Tamb√©m os candidatos ao Senado e os presidentes regionais dos partidos pol√≠ticos l√° estiveram. Juntos todos assinaram um termo de compromisso no qual prometem agir com dec√™ncia na disputa eleitoral, algo que n√£o tem nenhum efeito pr√°tico, mas serve como consolo psicol√≥gico para que algumas pessoas possam dizer ‚Äúpelo menos eu tentei‚ÄĚ. Tamb√©m subscreveram o documento o anfitri√£o, dr. Orestes Muniz, presidente regional da OAB; Dom Moacir Grechi, arcebispo de Porto Velho; dr. Silvio Amorim, procurador eleitoral; dr. √Ālvaro K√°lix Ferro, presidente da Associa√ß√£o dos Magistrados de Rond√īnia; entre outros.

PERGUNTA INC√ĒMODA

Um clima de constrangimento entre os candidatos pairou no ar quando o procurador Silvio Amorim, no discurso de abertura, disse em tom de desabafo ‚Äúquantas vezes mais seremos enganados?‚ÄĚ. Decerto essa ser√° uma dif√≠cil linha de atua√ß√£o. Praticamente todos os pretendentes ao Pal√°cio Get√ļlio Vargas ter√£o de lidar, uns mais, outros menos, com as cobran√ßas sobre seu comportamento nos cargos que ocuparam ‚Äď cobran√ßas que aumentam vertiginosamente em tempos eleitorais. Pelo menos a√≠ se v√™ uma vantagem de candidatos novos, an√īnimos ao grande eleitorado, como √© o caso do professor da Universidade Federal de Rond√īnia, Adilson Siqueira, que concorre a governador pelo PSOL, partido da senadora e candidata √† Presid√™ncia da Rep√ļblica Helo√≠sa Helena.

Marcado pela forte presen√ßa de claques ‚Äď uma delas ovacionando F√°tima por qualquer gesto ou frase ‚Äď o ‚Äúdebate‚ÄĚ deu uma dica de como os advers√°rios de Cassol pretendem question√°-lo e critic√°-lo. Mais de uma vez ouviu-se dizer sobre a ‚Äúfalta de planejamento‚ÄĚ com que, no dizer dos advers√°rios, o governo √© conduzido. Outro argumento foi o de que ‚Äúpromessas n√£o est√£o sendo cumpridas‚ÄĚ, como disse o candidato professor Adilson Siqueira.

Mas Ivo contra-atacou. Logo em sua fala inicial ‚Äď entre os candidatos foi o primeiro a falar ‚Äď lan√ßou um dardo contra o PT e ouviu as vaias da claque que ocupava cerca de um quarto do audit√≥rio. Depois, respondendo a uma ins√≥lita pergunta sobre lazer ‚Äď incorporar o tema lazer num encontro com pretendentes a governador mesmo sabendo dos problemas mais s√©rios que acometem Rond√īnia √© algo, no m√≠nimo, descabido ‚Äď Cassol fugiu um pouco ao escopo da pergunta e desferiu contra seus detratores: ‚ÄúA √©tica come√ßa com o respeito ao tempo‚ÄĚ. O disparo era direcionado a todos, mas mirava em especial √† candidata petista F√°tima Cleide, que durante o encontro estourou o tempo a que tinha direito de se manifestar.

NADA INOVADOR

Outra coisa que ficou patente no encontro promovido pela OAB foi a desoladora constatação de que não temos nada de inovador no plano das idéias para se alavancar o Estado. O discurso dos pretendentes foi eivado de nulidades e idéias que, de tão repetidas, perderam todo o sentido. Talvez pelo revestimento acadêmico, o que melhor se saiu, na opinião de boa parte dos que assistiram ao encontro, foi o professor Adilson Siqueira. Mas mesmo ele, logo no início, esqueceu-se de que agora concorre ao governo e literalmente deu uma aula, como o faz na Universidade, sobre ética, invocando grandes filósofos, como o alemão Martin Heidegger (1889-1976). Nada contra a explanação didática da filosofia, mas quando o que se pretende conseguir é voto, o político precisa falar numa linguagem que o povo entenda.

(Publicado na edi√ß√£o n¬ļ 85, de 18 a 30 de julho de 2006)


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: