Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  s√°b,   19/outubro/2019     
política

Medo de Cassol dificulta o surgimento de candidato de oposição

26/2/2006 13:44:47
Por Imprensa Popular
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



Rodeado de pol√≠ticos, junto com a mulher, M√°rcia, o deputado Carl√£o de Oliveira, presidente da Assembl√©ia, interrompeu uma animada conversa com Almeida Sobrinho (ex-chefe da Casa Civil do ex-governador Raupp) para responder as indaga√ß√Ķes do rep√≥rter de Imprensa Popular



Clique para ampliar
Falando sempre com muito tato para não ferir suscetibilidades, o deputado procurou explicar porque, até agora, não surgiu nenhum nome forte para enfrentar a reeleição do governador Ivo Narciso. Esta explicação está no modelo da política rondoniense, responsável por uma espécie de divórcio entre líderes e suas bases de apoio, como procurou definir:

‚ÄĒ Ent√£o todo mundo est√° demonstrando medo em concorrer com o Cassol e ningu√©m se apresenta de forma clara para esta empreitada. Os pol√≠ticos de Rond√īnia n√£o t√™m grupos. Todos os que j√° ganharam o governo preferiram comandar sozinhos, n√£o consolidaram os grupos. O pr√≥prio governador Cassol √© um exemplo disso: ganhou sozinho e governa sozinho. As uni√Ķes em torno desses homens s√£o sempre epis√≥dicas. O problema √© que n√£o d√° para fazer pol√≠tica sem um grupo definido, coeso. Quem ainda fala em ser candidato a governador para concorrer com o Cassol est√° apenas experimentando pra ver se cola...



NOMES NA M√ćDIA

Esta constata√ß√£o do deputado n√£o o impede de acreditar que ‚Äúhaver√° concorrentes e o Ivo Cassol n√£o ir√° disputar sozinho. N√£o d√° para acreditar que em toda a Rond√īnia n√£o tenha algu√©m para concorrer com o governador, com coragem e vontade de entrar nessa batalha‚ÄĚ.

Com refer√™ncia aos nomes especulados pela m√≠dia como poss√≠veis candidatos, o experiente Carl√£o de Oliveira observa: ‚ÄúQuem quer ser candidato a um cargo majorit√°rio sabe que √© necess√°rio ter recursos e infra-estrutura. E mesmo assim n√£o se ganha elei√ß√£o sem conquistar a opini√£o p√ļblica. Quem almeja um desses cargos tem de se programar com muita anteced√™ncia. Ningu√©m ganha por aclama√ß√£o. A vit√≥ria depende de luta e votos. Algum desses nomes aventados pela m√≠dia tem feito alguma coisa para sair dessa acomoda√ß√£o de gel√©ia geral em que est√° convertida a sucess√£o at√© agora?‚ÄĚ.

Carl√£o acha melhor fazer sil√™ncio em torno de nomes: ‚ÄúSou candidato a reelei√ß√£o de deputado estadual e n√£o devo me meter nesse debate. Hoje s√≥ tem o Ivo que √© inegavelmente candidato!‚ÄĚ, sentenciou.



PARCERIA COM CASSOL

Por ser um dos pol√≠ticos de maior destaque do estado, o nome de Carl√£o de Oliveira est√° sempre no centro das especula√ß√Ķes que se fazem sobre a montagem do tabuleiro eleitoral. S√£o fortes os coment√°rios, especialmente no interior, de uma parceria entre ele e governador para o pleito que se avizinha. O deputado estaria, assim, propenso a abandonar a expectativa de manter-se em oposi√ß√£o ao governador, uma imagem at√© ent√£o cultivada por boa parte do eleitorado rondoniense.

Carl√£o reconhece a exist√™ncia desses coment√°rios mas afirma peremptoriamente n√£o ter, em nenhum momento, ‚Äúexaminado essa possibilidade‚ÄĚ. Ele explica que sua tarefa no momento √© ‚Äúcontinuar trabalhando para obter cada vez mais o respaldo da popula√ß√£o, principalmente atendendo os menos favorecidos‚ÄĚ. A quest√£o as alian√ßas partid√°rias, destaca, ‚Äúdeve ficar para o partido decidir‚ÄĚ e ele, como um pol√≠tico disciplinado, vai seguir no contexto da coliga√ß√£o a que o PSL se fixar. Na opini√£o do presidente, seu partido ter√° uma nominata de candidatos suficiente para, se quiser, sair sozinho, elegendo alguns nomes. Mesmo assim n√£o se pode descartar as possibilidades de coliga√ß√£o que ir√£o surgir.



O APRENDIZADO

Tido como um pol√≠tico de grande experi√™ncia, acostumado a colecionar seguidas vit√≥rias na vida p√ļblica, Carl√£o de Oliveira √© fonte de reflex√£o para muitos que est√£o come√ßando. Ele, naturalmente humilde, prefere n√£o incorporar √† sua vida p√ļblica o elogio f√°cil e confirma continua aprendendo ‚Äúa fazer da vida p√ļblica em constante exerc√≠cio de luta em favor dos menos favorecidos‚ÄĚ, buscando evitar que seus eleitores tenham desilus√£o com as propostas que apresenta √† sociedade.

Consciente de que todo pol√≠tico ‚Äúrecebe os frutos daquilo que plantou‚ÄĚ, Carl√£o conta que foi despertado para a vida p√ļblica ‚Äúexatamente pelo prop√≥sito de trabalhar em favor dos mais humildes, agindo com determina√ß√£o na sua defesa incondicional‚ÄĚ. E ele, como indica claramente as conquistas de sua administra√ß√£o no Poder Legislativo, tem conseguido avan√ßar com trabalho concreto e n√£o ret√≥rico. Esta √© a reflex√£o que o pr√≥prio Carl√£o Oliveira faz sobre si:

‚ÄĒ Gosto de fazer pol√≠tica da mesma maneira com que vimos administrando a Assembl√©ia, sem raiva, sem √≥dios. Veja como est√° a Assembl√©ia hoje, depois de mais de 20 anos de exist√™ncia. Hoje conseguimos mais um avan√ßo, inaugurando o restaurante, uma antiga reivindica√ß√£o dos servidores desse poder. Vamos ter novas conquistas, isto porque estamos mostrando que para gerenciar bem n√£o √© preciso apenas dinheiro, or√ßamento. √Č preciso vontade pol√≠tica de fazer, de construir. Veja o trabalho que estamos fazendo, de inclus√£o social, atrav√©s da Escola do Legislativo, levando oportunidades de melhor conhecimento, de forma√ß√£o profissional para milhares de pessoas em todo o Estado. √Č claro que tudo isso nos d√° respaldo para pedir o voto do cidad√£o. Eu n√£o precisarei sair por fazendo campanha falando mal dos concorrentes. A minha campanha √© o meu trabalho...



VOTAÇÃO CRESCENTE


Fortalecendo cada vez mais sua autoridade política no cenário rondoniense, o deputado Carlão vai mantendo seu compromisso de trabalhar em favor de uma sociedade menos desigual e injusta. E com isso vê o crescimento significativo de sua votação em cada eleição que participa. Mesmo agora quando a eleição acontecerá após a pane vivida pela classe política no ano que passou, os vaticínios de uma nova e empolgante vitória do deputado são feitos até por seus adversários.

Carlão é um dos poucos parlamentares desta legislatura que verdadeiramente superou a crise com garra, capacidade de articulação política e vontade de vencer. Ele mantém, como dizem vários de seus pares, a altivez política e a humildade para chamar a população a aderir ao seu projeto para continuar como batalhador incansável em favor de um desenvolvimento para todos os rondonienses.

Na √ļltima elei√ß√£o o atual presidente da Assembl√©ia viu sua vota√ß√£o dobrar. A perspectiva para o pleito de 2006 √© que isso poder√° novamente ocorrer, incluindo o deputado Carl√£o de Oliveira entre os mais votados de Rond√īnia. Carl√£o n√£o gosta desse tipo de coment√°rio, preferindo refor√ßar a sua tese de que ‚Äú√© poss√≠vel trabalhar e avan√ßar‚ÄĚ, e isto √© o que ele se prop√Ķe a fazer, at√© porque, como sentenciou, ele n√£o acredita nesse neg√≥cio de candidato eleito por antecipa√ß√£o.



CLASSE POL√ćTICA

Decidido a n√£o arrumar advers√°rio de gra√ßa, o deputado evita tamb√©m opinar sobre a qualidade dos pol√≠ticos de Rond√īnia. O presidente da Assembl√©ia n√£o faz a nega√ß√£o da realidade, concordando que ‚Äúa classe dirigente e pol√≠tica rondoniense passou verdadeiramente por uma grande nebulosa‚ÄĚ. Mas caber√°, como disse, ao povo avaliar cada personagem, demonstrando quem dever√° chegar ao fim melanc√≥lico na vida p√ļblica.

O povo, e s√≥ o povo, √© soberano para dizer nas urnas o que lhe desagrada. Sintonizado com este pensamento Carl√£o n√£o acha prop√≠cio, at√© por ser o presidente da Assembl√©ia, opinar sobre o √≠ndice de renova√ß√£o que dever√° acontecer no Legislativo. O deputado acredita que a pr√≥xima legislatura ser√° marcada por um sintonia mais perfeita com o que pensa a popula√ß√£o sobre os temas mais essenciais √† melhoria do estado, n√£o s√≥ na √°rea econ√īmica, como na pol√≠tica e no resgate das demandas sociais.



ASSEMBL√ČIA √Č REFER√äNCIA

O deputado Carl√£o de Oliveira est√° satisfeito com os avan√ßos que sua gest√£o proporcionou √† Assembl√©ia Legislativa. Para ele ‚Äúa Assembl√©ia Legislativa de Rond√īnia √© um dos destaques do Brasil‚ÄĚ mas esta realidade n√£o despertou, at√© hoje, o interesse da m√≠dia. A explica√ß√£o para isto vem em seguida: ‚ÄúA m√≠dia √© assim mesmo. Para falar mal, n√£o cobra nada. Quando √© para mostrar as coisas positivas, ai custa muito dinheiro‚ÄĚ, sublinhou o parlamentar.

Hoje, lembrou o presidente da Casa, ‚Äúa Assembl√©ia Legislativa rondoniense est√° interligada com 100% das C√Ęmaras Municipais de Rond√īnia‚ÄĚ pelo sistema on-line. Isso, acrescentou, n√£o acontece em nenhum outro estado do Brasil.

Hoje o parlamento estadual desenvolve um gigantesco programa de inclus√£o social, n√£o s√≥ em termos de educa√ß√£o e cultura, mas tamb√©m em termos de sa√ļde, levando v√°rios cursos de forma√ß√£o e treinamento de m√£o-de-obra a pessoas de baixa renda de todo o Estado, al√©m de programas de sa√ļde em a√ß√Ķes preventivas e at√© na √°rea odontol√≥gica.

Carl√£o fica satisfeito por ter ‚Äútirado do papel‚ÄĚ estas a√ß√Ķes de inclus√£o social, lembrando que para tanto teve o apoio integral de todos os deputados.

O presidente do parlamento anunciou tamb√©m que est√° em fase de finaliza√ß√£o ‚Äúum processo licitat√≥rio‚ÄĚ para providenciar o retorno da TV Parlamento, que funcionar√° em canal aberto. Ele acredita que at√© final do pr√≥ximo m√™s ou princ√≠pio de abril a TV estar√° no ar.


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: