Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   17/setembro/2019     
reportagem

Vem aí mais uma operação da Polícia Federal: a Urucu

30/11/2005 02:32:54
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



O nome é sugestivo, em se tratando de Rondônia. Mas a Operação Urucu não tem nada a ver com o sonhado gasoduto. Na mira, empresas de lixo. 


 A Polícia Federal e a Receita escolheram o nome “Urucu” para identificar sua próxima operação. Mas o objetivo não tem nada ligado ao tão prometido “gasoduto” que um dia trará o gás natura de Urucu (AM) até Porto Velho. Nem por isso essa nova operação da Polícia Federal deixará de atuar na capital rondoniense, principalmente porque ela se volta para descobrir denúncias de corrupção entre o segmento privado e o da administração pública.

Segundo se informa, Receita e Polícia Federal preparam nova ação conjunta em todo país para os próximos dias, com foco nas empresas de lixo, apontadas como financiadoras de esquema de corrupção e não apenas com dinheiro desviado para campanhas eleitorais, mas especialmente para os bolsos de políticos e funcionários públicos.

Certamente que as possíveis ligações daquela empresa que por anos domina o serviço de coleta em Porto Velho, com vários políticos da Capital irá chamar a atenção dos integrantes da Operação Urucu.

Consta que a Polícia Federal já vem atuando, discretamente, com a prisão de funcionários menos graduados da máfia do lixo em gestões do PT em São Paulo, Goiânia, Belo Horizonte, Salvador e Ribeirão Preto. Agora, colocando Porto Velho na alça de mira, vai provocar muita dor de cabeça em gente que andou garimpando na seara dos milionários contratos desse lixo.


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: