Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   10/dezembro/2019     
reportagem

Economia de Porto velho exige cautela, alertam empresários

1/4/2005 16:55:22
Por Janiele Viana
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



O comerciante está otimista com o governador e acha que os políticos não deveriam tentar interromper o seu mandato. 



Clique para ampliar
Com essa briga toda entre Legislativo e Executivo os empresários e comerciantes de Porto Velho temem uma queda econômica, pois, para eles, nunca se vai saber onde essa briga de gigantes vai parar.

Imprensa Popular saiu às ruas da Capital para saber a opinião dos empresários e comerciantes do município sobre a situação econômica atual e se os problemas políticos estão influenciando na economia.

O que mais ouvimos deles foi que o momento econômico exige muita cautela. Já outros não souberam opinar por não estarem informados sobre o assunto.

Gerente de uma grande loja de confecções de Porto Velho, Jorge Luis Neves, 45, diz que no momento a guerra entre os poderes não está influenciando no seu setor. Na sua opinião, porém, os administradores do Estado deveriam se unir para buscar o progresso de Rondônia, trazendo indústrias para Capital e alavancar o turismo.

CASSOL PRECISA CONTINUAR

Na opinião dele, os políticos não deveriam perder tempo em tentar tirar o governador Ivo Cassol, já que ele trouxe grandes benefícios a Rondônia na área da pecuária e agricultura.

Já o farmacêutico Iúrio de Alencar diz não saber opinar sobre a briga entre Legislativo e Executivo. No entanto, ele se diz otimista com o trabalho do governador do Estado. E espera também do governo federal uma contribuição para o crescimento de Rondônia, inclusive pelo fato de Porto Velho ter um prefeito do PT.

Ao que tudo indica a situação econômica atual do município está sendo a menos favorável no momento. O que interessa aos administradores da capital é o “poder”.


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: