Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  sex,   19/julho/2019     
artigos

MIGUEL SENA QUER VOLTAR A MANDAR

14/10/2004 09:03:37
Mário Moraes
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



Derrotado nas urnas como candidato a prefeito de Guajará-Mirim, o ex-secretário estadual de Saúde, Miguel Sena, está articulando sua volta ao Governo Cassol. Miguel Sena é um dos principais acusados pelo Ministério Público Estadual pela compra superfaturada de refeições servidas ao pessoal que trabalha nas unidades de saúde do Estado. 


 Ã‰ tudo que os adversários de Cassol querem...

Um dia antes da eleição uma pesquisa mentirosa colocava Sena como vencedor da eleição. O Ministério Público deveria investigar a quem interessava tanto a vitória do fracassado Miguel Sena...

SENA FICOU SÓ: CASARA PULOU FORA

O deputado federal Hamilton Casara (PSB), ao ter certeza que o ex-secretário de Estado da Saúde, Miguel Sena (PSDB), candidato a prefeito da cidade de Guajará-Mirim era um homem de muito discurso, mas que tem ojeriza a manter compromissos, pulou fora. De Sena, muita distância, é pouca... No mês julho, Pilon, prefeito do município de Guajará-Mirim, que faz fronteira com a Bolívia, recebeu um gordo salário líquido de R$ 17.981,38. O salário do governador Ivo Cassol (PSDB), com os descontos, chega em torno de R$ 8 mil. Hummmm! Deve ser por isso que o ex-secretário de saúde Miguel Sena, candidato derrotado em Guajará -Mirim estava louco para sentar na cadeira do Pilon. Com a Receita Federal querendo saber tudo, Miguel tem que arranjar rapidinho um bom salário para justificar os seus gastos com mansões e carrões...

POR FAVOR , NÃO ACENDA A LUZ!

O eletricista Miguel Sena, levou o puxador de toadas Davi Assayag para animar o seu comício em Guajará-Mirim e conseguiu reunir milhares de pessoas. Agiu bem. Se o cantor enxergasse, com certeza não iria...

VEJA QUEM PERDEU E QUEM GANHOU

AMIR LANDO
- ex-deputado federal Expedito Júnior, presidente da Executiva Regional do PSDB em Rondônia afirmou que o ministro da Previdência, senador Amir Lando (PMDB), não é um homem que cumpre palavra. Amir acertou que o PMDB apoiaria o candidato a prefeito de Porto Velho pelo PSDB, Everton Leoni. Em função disso, o partido indicou Nelson Marques para ser vice-prefeito na chapa. Na última hora o ministro Amir Lando afirmou que respeitaria a decisão da convenção, o que não aconteceu. Para mim, Amir Lando não cumpre palavra", disse. Expedito nada acrescentou ao que todos já sabem. Amir protagonizou recentemente um dos episódios mais bizarros da política local. No programa eleitoral do Dr. Mauro atacou violentamente Cláudia Carvalho (PC do B), candidata a vice-prefeita na chapa do PT. Amir lembrou do advogado Agenor de Carvalho, morto na década de 1980 e pediu que a justiça coloque na cadeia os assassinos José Milton Andrade Rios e Carlos de Figueiredo, esse último, pai da candidata. Denunciar o pai foi corretíssimo, mas sentenciar a filha apenas porque ela "está" candidata na chapa do PT foi desumano, ilegal e inadmissível. Mas as trapalhadas do Ministro são quase que diárias . Para justificar o atraso da revisão previdenciária, o ministro da Amir Lando, filosofando, disse que : QUEM NASCE VAI MORRER. Se o ministro da Previdência, Amir Lando queria criar polêmica e ficar a frente dos holofotes, conseguiu. Conhecido em Rondônia como Amir Lento, em virtude da sua morosidade em definir coisas simples e corriqueiras, o ministro provocou reações contrárias de todos os segmentos da sociedade a sua proposta de aumentar a contribuição do INSS, para cobrir o rombo de R$ 12,3 bilhões provocado pelo reajuste das aposentadorias e pensões. Para tentar se sair bem da história declarou que a proposta era apenas um esboço para discussão. Amir mais uma vez provou que é ruim com as palavras e péssimo com os números... Por essas e outras declarações infelizes, Amir, que daqui a dois anos vai ter que tentar a sua reeleição ou uma possível candidatura ao governo, pode ser considerado um dos perdedores do dia 3 de outubro.

RIBAMAR ARAÚJO

O vereador e ex-candidato a prefeito Ribamar Araújo (Prona), que em todos os programas de tv gabava de ser acima de qualquer suspeita, parece que encontrou outro honesto em Porto Velho. Vai apoiar no segundo turno o candidato a prefeito de Porto Velho pela coligação "Porto Velho Melhor Para Todos", Roberto Sobrinho (PT). Mesmo perdendo a eleição, o vereador Ribamar, que sofria um boicote da imprensa por criticar o prefeito Carlinhos Camurça, conseguiu 15.295 votos. Marcou presença com seu discurso oposicionista de "um minuto e meio", e vai com tudo tentar uma vaga na Assembléia Legislativa em 2006. Se tivesse mais tempo, teria dificuldades para fazer o programa. O TRE estava de olho nele...

Ah! O PRONA vai se reunir no próximo sábado para decidir se expulsa o ex-candidato Ribamar Araújo. O partido não gostou da declaração de apoio de Ribamar ao petista Roberto Sobrinho.

CLAUDIO PILON

No mês julho, Pilon, prefeito do município de Guajará-Mirim, que faz fronteira com a Bolívia, recebeu um gordo salário líquido de R$ 17.981,38. O salário do governador Ivo Cassol (PSDB), com os descontos, chega em torno de R$ 8 mil.

Denunciado pela justiça e perseguido persistentemente pelos adversários, Cláudio Pilon foi alvo de várias CPIs na câmara de vereadores da cidade e motivo de protestos por todas as associações de moradores da cidade UMAM, mas mostrou que o povo está do seu lado. Foi reeleito com folga e colocou pra correr o candidato governista Miguel Sena, que saiu da Secretaria de Saúde sob uma avalanche de denúncias, para fazer feio em Guajará-Mirim. Sena foi ignorado pelo povo e amargou um paupérrimo terceiro lugar. A justiça tem que decidir rapidamente se Pilon é realmente o demônio que todos pintam,... antes que o povo o coloque em cima de um andor...

ODACIR SOARES

O ex-senador Odacir Soares reside em Rondônia há trinta anos. Já foi Chefe de Polícia, Chefe da Casa Civil, Prefeito do Território por duas vezes, deputado federal, Senador por dezesseis anos, líder do governo Collor no Senado Federal e recentemente, ocupou o cargo de Presidente do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Rondônia. É um currículo invejável, mas que nada acrescenta ao seu insano desejo de ser alguém na política atual. Odacir já colocou seu nome na história de Rondônia e do Brasil, faz parte de um passado que ninguém quer reviver. Aquele que parece sábio entre os tolos parece tolo entre os sábios. É o seu caso. Depois de passear por vários cargos no governo Cassol (PSDB), (deixou o Iperon com 50 milhões no caixa e foi assumir a inexpressiva representação do Governo de Rondônia em Brasília), o inconformado e oportunista Odacir, precisamente no dia 1 de outubro, declara seu apoio ao candidato Mauro Nazif(PSB) até então líder em todas as pesquisas. Ele tinha tudo para ficar quieto...


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: