Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro


 

Porto Velho,  qua,   17/julho/2019     
COLUNISTA: Gessi Taborda

Em Linhas Gerais: R$ 3 milhões em dinheiro

15/03/2011 06:03
taborda@enter-net.com.br
 
  
E SE DER BODE

Uma transação imobiliária no município de Porto Velho mostra como a maioria dos políticos locais não teme qualquer tipo de investigação futura sobre o chamado enriquecimento ilícito. Segundo o tititi que começou no final da última semana, o burgomestre mais tinhoso de Rondônia acaba de adquirir uma imensidão na BR 364, direção do Acre, ao preço de 3 milhões, pagos em “cash”. É impressionante o crescimento patrimonial conseguido pelo tal alcaide que, antes de ascender ao poder, não passava de um pobretão com mero salário de barnabé. No próximo ano, quando será defenestrado do poder, dará um definitivo tchauzinho para a pobreza imaginando muitos dias e anos de tranqüilidade com a dinheirama conseguida, pela certeza de que nada será investigado. É... mas pode dar bode.


A VEZ DA QUADRILHA

Aqui o ato passou desapercebido, mas agora quadrilheiro tem seu próprio dia, graças à lei sancionada pela presidenta (como ela gosta de ser chamada) Dilma Roussef, no último dia 3. A lei instituiu 27 de junho como o Dia Nacional do Qudrilheiro Junino. De acordo com a lei, "Considera-se Quadrilheiro Junino o profissional que utiliza meio de expressão artística cantada, dançada ou falada transmitido por tradição popular nas festas juninas". Certamente logo, logo, algum político local vai propor algo semelhante no estado de Rondônia. Afinal aqui já tem muito “quadrilheiro” com força e influência incontestável nos mais fortes nichos do poder. Mas somente com uma lei como essa nossos quadrilheiros poderão manter a cara de pau de sugar as tetas da viúva sem qualquer culpa ou vergonha.

É importante lembrar àqueles que se tornaram principais personagens das maracutaias e mutretas conferidas pelas operações da Polícia Federal que que no dia 27 de junho, conforme a Lei nº 12.390, será homenageado apenas o Quadrilheiro Junino - aquele que toca sanfona, em volta de fogueiras, enquanto todos se servem de comidas típicas. Os demais quadrilheiros, juntamente com suas quadrilhas, continuam tendo à sua disposição todos os demais dias do ano.


PAULO XISTO

O advogado Paulo Xisto, presidente da Associação Cidade Verde, vai consolidando sua posição de paladino dos consumidores de Rondônia. Graças às brigas da ACV com comerciantes, prestadores de serviço e até com o segmento dos banqueiros, muita coisa melhorou na relação daqueles menos éticos na relação com os consumidores rondonienses. E é gente como Paulo Xisto que não nos deixa esquecer: hoje, dia 15, comemora-se o Dia Internacional do Consumidor (e, no dia 11, o Código de Defesa do Consumidor fez 20 anos no Brasil). É data a festejar e agradecer o trabalho de Paulo e da ACV: se hoje ainda é difícil enfrentar as empresas que não cumprem suas obrigações ("vamos estar anotando"), antes era muito pior.


CONDENADO E ELOGIADO

O Brasil é mesmo um país surrealista. E mesmo assim ainda tem gente acreditando na punição de quem pisa na bola e trata o dinheiro público como se fosse sua propriedade particular. O deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT - SP), que se elegeu com o nome de Paulinho da Força, foi condenado por improbidade administrativa e irregularidades na aplicação de R$ 2,85 milhões de verbas do Banco da Terra. A pena é de multa de R$ 1 milhão, mas Paulinho ainda não precisará pagá-la: a decisão é de primeira instância e ele pode recorrer. Coincidência interessante: dois dias depois da condenação, Paulinho foi recebido em palácio pela presidente Dilma Rousseff, que o elogiou e fez questão de tirar fotos com ele.


BLÁ, BLÁ, BLÁ

Após o recesso branco determinado pelo Carnaval, a Câmara Municipal de Porto Velho voltou a funcionar na tarde de ontem, realizando uma audiência pública proposta pelo vereador Cláudio da Padaria, do PcdoB, com objetivo de propor alternativas à regularização fundiária das várias regiões de Porto Velho, onde pessoas correm o risco de despejo, mesmo aqueles que ocupam tais áreas há mais de 20 anos.

Lideranças de chacareiros de Porto Velho se fizeram presentes e tiveram oportunidade de manifestar suas preocupações. Cleibson Bezerra, produtor de mel numa dessas áreas ameaçadas, disse que há mais de dois anos a prometida regularização dessas áreas não passou de blá,blá,blá do prefeito e que se a coisa continuar assim com ameaças de desocupação dessas áreas, “poderá surgir aqui em Porto Velho uma nova Corumbiara, com muito derramamento de sangue”.


HERMÍNIO

Chamado de “nosso eterno vereador pelo presidente Eduardo Rodrigues”, o agora deputado e vice-presidente da Assembléia, José Hermínio, foi prestigiar a audiência pública, demonstrando que não perderá sua ligação com os movimentos populares. E ali o deputado se comprometeu a repercutir as “preocupações” do vereador Cláudio da Padaria no plenário da Assembléia Legislativa. Hermínio já vinha se destacando como defensor dos “produtores do cinturão verde” ameaçados de despejo e, como deixou claro, mantém esta bandeira de luta, que deve ser ampliada para todo o estado.


INVESTIGAÇÃO

Pelo menos um vereador, de acordo com fonte bem informada da Câmara Municipal, tem interesse em investigar publicamente o volume de dinheiro entregue à prefeitura da capital rondoniense como verbas compensatórias pelos consórcios responsáveis pela construção das usinas hidrelétricas do Rio Madeira e sua aplicação. Trata-se do vereador Edmilson da Dimples, do PSDB. Ele estuda apresentar o pedido de uma CPI para cuidar desse assunto. Como o prefeito tem utilizado toda essa montanha de dinheiro sem seguir o roteiro das licitações, há uma crendice popular que este sistema pode garantir propinas e outras práticas que, se descobertas, poderia detonar servidores corruptos que acreditam na impunidade. Certamente o povo vai aplaudir a iniciativa que mostrará a trajetória desse dinheiro extra que não entra no orçamento conhecido do município.


MAU GOSTO

Ainda bem que o presidente da OAB-RO, Hélio Vieira é, antes de excelente e respeitado advogado, um verdadeiro gentleman, bem diferente de seu colega do Acre. O presidente da OAB-Acre, Florindo Poersch, achou que poderia fazer piada em torno da tragédia que desabou sobre o Japão. No Twitter, ele resolveu pilheriar: “No Japão, como é que sabem quem está desaparecido? São todos iguais!!! Rsrsrsrsrs”.


HAITIANOS

O jornalista Tadeu Fernandes, do site O Combatente, afirmava ontem, com alegria, que os haitianos abrigados no ginásio de esportes Cláudio Coutinho, em Porto Velho, serão extraditados no próximo dia. Entre os jornalistas locais, a maioria é solidária com os haitianos e entendem que tentar desqualifica-los é mera xenofobia. Ora, se o país não topa extraditar Cesari Battisti, condenado por vários homicídios na Itália, por que iria extraditar um bando de pobres que conseguiram sair do Haiti e chegar a esta Rondônia que sempre adotou bem os desesperançados que aqui puderam reconstruir suas vidas?


HOJE

Nesta terça tem sessões na Assembléia Legislativa e na Câmara Municipal. Em ambas as casas a ordem do dia está cheia, de acordo com os assessores. Pena que as duas casas reúnem-se praticamente no mesmo horário.


NOSSO DINHEIRO

E ainda tem mané que aplaude. No último mês do governo Lula, ou seja, dezembro de 2010, a Presidência da República gastou R$ 884,8 mil (cerca de R$ 28 mil por dia) com a utilização dos cartões corporativos. É um valor maior do que a média de R$ 512 mil mensais durante todo o ano. Esses dados são protegidos por sigilo para “garantia da segurança da sociedade e do Estado”. Resumo da ópera: ninguém fica sabendo onde foi gasta a dinheirama e tampouco quanto foi sacado à vista, na boca do caixa.


Nenhum comentário sobre esta coluna

Mais colunas de Gessi Taborda

22/8/2011 18:54:01 - Hoje é a minha vez de filosofar

27/4/2011 22:52:16 - Em Linhas Gerais: não muda nada

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13


Últimas Matérias
Publicidade: