Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro


 

Porto Velho,  s√°b,   19/outubro/2019     
COLUNISTA: Gessi Taborda

Em Linhas Gerais

20/5/2004
taborda@enter-net.com.br
 
  
CLIMA DE ELEIÇÃO

Pelo menos um partido eleitoral est√° interessado em oficializar logo o clima eleitoral que come√ßa a tomar contornos na capital. Trata-se do Prona. Seus integrantes est√£o pensando em realizar as conven√ß√Ķes logo na primeira quinzena de junho, para oficializar o nome do vereador Ribamar Ara√ļjo como o candidato do partido que ir√° concorrer √† sucess√£o municipal.

PEGANDO PESADO

Em Porto Velho a Justi√ßa Eleitoral j√° est√° pegando pesado contra pol√≠ticos que pretendem disputar as elei√ß√Ķes de outubro e que buscam ganhar visibilidade a qualquer custo, colocando j√° itens daquilo que de dever√° ser sua plataforma eleitoral para o consumo da opini√£o p√ļblica. V√°rios j√° foram indiciados e responder√£o na Justi√ßa pela antecipa√ß√£o da propaganda eleitoral. Esses pol√≠ticos disfar√ßam a propaga√ß√£o de seus ‚Äúprogramas‚ÄĚ atrav√©s de entrevistas aos meios midi√°ticos. Na semana que passou um desses pr√©-candidatos concedeu uma entrevista a um site da internet local que teve sua veicula√ß√£o proibida pela Justi√ßa Eleitoral, convencida de pr√°tica ilegal de propaganda eleitoral nas afirma√ß√Ķes do pr√©-candidato.

PROCESSOS

Segundo fonte cred√≠vel da √°rea, v√°rios processos foram instaurados contra pol√≠ticos que estariam fazendo propaganda eleitoral fora de tempo‚ÄĚ em suas apari√ß√Ķes nos ve√≠culos de comunica√ß√£o. Mauro Nazif j√° teria mais de se defender de mais de uma dezena de procedimentos. At√© Renato Lima, do PTB, est√° inclu√≠do no rol das acusa√ß√Ķes, embora em escala menor (tr√™s procedimentos). Nenhum dos pr√©-candidatos, segundo consta, foi notificado oficialmente pelo TRE. De acordo com a mesma fonte, um dos pr√©-candidatos mais atingido seria Everto Leoni, que ter√° de cumprir uma decis√£o de suspens√£o de seu programa na TV por pelo menos tr√™s dias. Foi imposs√≠vel localizar os pr√©-candidatos para comentarem o assunto.

CONOTAÇÃO

N√£o √© preciso muito esfor√ßo para identificar conota√ß√£o de aspecto eleitoral nas entrevistas concedidas pelos pr√©-candidatos √† imprensa. At√© porque muitos n√£o demonstram nenhuma preocupa√ß√£o em expressar-se j√° como pretendentes ao cargo de prefeito. O presidente do PSB, Mauro Nazif, na √ļltima entrevista concedida na semana passada a um jornal√£o rondoniense tasca de forma expl√≠cita seu compromisso com a cria√ß√£o da Guarda Municipal de Porto Velho, como se fosse ele o pai da id√©ia. Ali√°s, id√©ia defendida primeiramente pelo pretendente do PTB, Renato Lima.

MUDANDO DE MÃOS

√Č grande o zumzumzum no meio televisivo da capital dando conta que a programa√ß√£o da Rede Record voltar√° a ser retransmitida pela TV Alamanda, do deputado Everton Leoni. O risco da TV Norte perder os direitos de retransmiss√£o da Record s√£o, como comentam, reflexos do calv√°rio de seu dono com as condena√ß√Ķes recentes e com as previstas para o futuro pr√≥ximo, que poder√£o aumentar em muito seus dias de pris√£o. O tititi das coxias televisivas v√£o al√©m e dizem que a pr√≥pria TV Norte poder√° mudar de m√£os.

DEBATE

V√°rias reportagens publicadas no seman√°rio Imprensa Popular t√™m contribu√≠do para debates acalorados nos meios acad√™micos de Porto Velho. Destacam-se uma assinada pelo acad√™mico de Jornalismo (da Faro) e de Inform√°tica (da Unir) Aldrin Willy Mesquita Taborda, sobre o quase nenhum interesse de participa√ß√£o pol√≠tica da classe universit√°ria da Capital e outra assinada pelo jornalista Nelson Townes, sobre as negocia√ß√Ķes eleitorais onde se envolvem diversas igrejas pentencostais. Tamb√©m foi tema de trabalho numa Faculdade local a reportagem que contou um pouco da hist√≥ria da Porto Velho dominada pelos ianques quando era constru√≠da a Estrada de Ferro Madeira-Mamor√©.

ESQUEMA PRONTO

Para ajudar na elei√ß√£o de um nome veterano em campanhas eleitorais, novos aliados do candidato, disc√≠pulo de Hip√≥crates, prometem a contrata√ß√£o de pelo menos ‚Äú20 mil pessoas‚ÄĚ dias antes das elei√ß√Ķes. O objetivo √© colocar em pr√°tica um esquema de rolo compressor sobre os demais concorrentes.

DECISÃO ACERTADA

A decis√£o do deputado federal Conf√ļcio Moura de concorrer √† prefeitura de Ariquemes nesse ano d√° for√ßa e novo rumo ao processo sucess√≥rio daquela importante cidade rondoniense, com reflexos para a campanha de 2006. Conf√ļcio √© um dos poucos nomes da pol√≠tica rondoniense que vem conseguindo demonstrar ao longo de sua vida p√ļblica ser uma pessoa honesta, competente, trabalhadora, com uma forma√ß√£o solid√°ria muito importante para quem se prop√Ķe a governar pessoas. Uma eventual vit√≥ria de Conf√ļcio em Ariquemes contribuir√° para derrubar um tabu que vem mantendo no comando do poder daquele munic√≠pio uma administra√ß√£o dominada por uma lideran√ßa med√≠ocre, bombardeada com suspeitas ao longo dos anos.

O sucesso nessa elei√ß√£o municipal aumentar√° o cacife de Conf√ļcio, atual presidente regional do PMDB, para o embate eleitoral mais importante, que acontecer√° em 2006. Em seu √≥timo curr√≠culo falta exatamente o registro de uma experi√™ncia como chefe do Executivo. Certamente o deputado Conf√ļcio Moura tem tudo para se afirmar como um ‚Äún√£o‚ÄĚ ao continu√≠smo do caudilho Amorim. Nenhum outro concorrente do oficialismo re√ļne as condi√ß√Ķes de Conf√ļcio para fazer frente ao feudo eleitoral montado por Amorim.

GUEDES TEIMA

O ex-prefeito Jos√© Guedes teima em n√£o compreender que sua carreira p√ļblica est√° encerrada. Ele faz quest√£o de mostrar publicamente seu interesse em retornar √† ribalta eleitoral, como pretenso candidato do PMDB. Isso significa que o m√©dico Jos√© Augusto, a op√ß√£o mais desejada pelo partido, n√£o √© consenso no diret√≥rio municipal de Porto Velho.

O Jos√© Guedes n√£o entendeu ainda o significado da verdade nua e crua. Pelo menos demonstra isso, panfletando a Capital com um impresso intitulado ‚Äú√Č muito importante para voc√™!‚ÄĚ, onde ele aparece, junto com sua mulher, sorridente numa foto em preto e branco.

N√£o √© f√°cil para um pol√≠tico aceitar e encarar a verdade, se esta n√£o lhe traz mais consolo. Guedes tenta chamar a aten√ß√£o do eleitorado de Porto Velho para os anos de 95 e 96, quando administrou o munic√≠pio. √Č uma tentativa triste de um pol√≠tico incapaz de aceitar o decreto das ruas, pondo fim √† sua carreira p√ļblica. Sabendo que a verdade √© mesmo muito feia, Guedes disfar√ßa-a na √≠nfima possibilidade de seu retorno ao jogo do Poder.

Que me perdoe o meu amigo Jos√© Guedes. Mas n√£o resisto √† tenta√ß√£o de lembra-lo, outra vez, de que n√£o h√° mais espa√ßo para ele na fotografia pol√≠tica atual de Porto Velho. Principalmente para o que ele se prop√Ķe, que √© ser novamente candidato a prefeito.

A possibilidade remota seria tentar uma cadeira na C√Ęmara Municipal, mas isto seu orgulho n√£o deixa, embora tenha come√ßado l√°, ap√≥s uma recontagem de votos que lhe deu a cadeira.

Tantos anos se passaram e José Guedes pouco evoluiu em termos de comunicação política. Até o meio utilizado, um panfleto amodorístico, é coisa de quem não aceitou ainda a indiferença dos eleitores. Utilizar sua própria mulher, já derrotada nas tentativas eleitoral anteriores, parece ingenuidade.

Guedes √© fruto inevit√°vel da pol√≠tica feita com √°ulicos e incompetentes. Quando deixou de levar para a sua proximidade, na prefeitura, c√©rebros privilegiados preferindo os ‚ÄúLuiz√£o‚ÄĚ da vida, Guedes armou um mecanismo de autodestrui√ß√£o. Agora √© praticamente imposs√≠vel reeditar seus tempos de ribalta.

Nenhum comentário sobre esta coluna

Mais colunas de Gessi Taborda
Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13


Últimas Matérias
Publicidade: